sábado, 28 de janeiro de 2012

Encontro Nacional de Formação da RCC

Orando pela restauração de nossas famílias
Com a palavra de Jeremias 31, 13-31-32, o casal coordenador do Ministério das Famílias, Airton e Marli, começaram uma oração pela restauração e renovação das famílias.

Marli conduziu uma oração direcionada às mulheres ali presentes, mães, filhas, avós e jovens, pedindo ao Senhor para que todas, a exemplo de Maria, sejam fiéis a Jesus. Logo depois, Airton orou pelos homens, para que sejam verdadeiros exemplos do amor de Deus em seus lares.
na sequência, Pe Geovane, da Arquidiocese do Rio de Janeiro, foi convidado a conduzir uma oração de renúncia a todos os espíritos malignos e a tudo o que, de uma maneira ou de outra, esteja abalando as famílias ali presentes.
“Nós, aqui presente, somos os protagonistas de um novo tempo em nossas famílias, a partir de hoje. Uma nova história começa a ser escrita a partir de nós”. Com essa profecia, a oração foi finalizada.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Jovens criam site "Catecismo Jovem" e são parabenizados por dom Odilo Pedro Scherer

Cinco seminaristas da arquidiocese de Florianópolis (SC), ao ter o primeiro contato com o YouCat (site católico que os jovens de todo o mundo comunicam criativamente sobre a sua fé), pensaram e desenvolveram o site "catecismojovem.com.br", que busca convergir as redes sociais (blog, twitter, facebook) e espaços do Catecismo Jovem, já utilizados.

"Para a criação desse site, nós nos inspiramos em algumas palavras do Santo Padre, o papa Bento XVI, no ato de lançamento do Youcat, como por exemplo, quando o papa diz que devemos formar grupos de estudo nas redes sociais. 'Permanecei deste modo num diálogo sobre a vossa fé', disse o papa. Então, atendendo a este convite e ordem do Papa, resolveram criar um blog, twitter, facebook e orkut, para divulgar e motivar estudos do Catecismo Jovem na internet, e incluir tudo numa só página, foi aí que surgiu o Catecismo Jovem", disso um dos criadores do site, Guilherme Pontes.
O projeto se expandiu rapidamente pela internet e atualmente conta com 40 colaboradores de todo o Brasil, que auxiliam na divulgação de matérias, na produção dos conteúdos e na parte operacional das redes sociais.

O blog trás diariamente temas de formação, baseados no YouCat. Já o site, traz matérias sobre a utilização do YouCat, informações sobre a Igreja, além de todas as redes sociais do projeto.
O arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Pedro Scherer, enviou uma mensagem aos seminaristas, parabenizando pelo trabalho desenvolvido. Disse o arcebispo: "Parabéns turma do Catecismo Jovem. Gosto do que vocês fazem. Continuem firmes! A boa semente, um dia, brotará", afirmou dom Odilo Scherer por meio de seu twitter.

Venha para o Carnaval na Canção Nova de Gravatá-PE

Catequese de Bento XVI

Boletim da Santa Sé
(Tradução de Mirticeli Medeiros - equipe CN Notícias)



CATEQUESE
Sala Paulo VI
Quarta-feira, 25 de janeiro de 2012


Queridos irmãos e irmãs

Na catequese de hoje concentramos a nossa atenção sobre a oração que Jesus dirige ao Pai na hora do seu enaltecimento e da sua glorificação. Como afirma o Catecismo da Igreja Católica: “A tradição a define a oração sacerdotal de Jesus”. É aquela do nosso Sumo Sacerdote, a qual é inseparável do seu Sacrifício, da sua passagem (Páscoa) ao Pai, onde ele é inteiramente “consagrado” ao Pai. (n. 2747).

Esta oração de Jesus é compreensível na sua extrema riqueza, sobretudo se a colocamos no contexto da festa judaica da expiação, o Yom kippur. Naquele dia o Sumo Sacerdote completa a expiação por si mesmo, depois pela classe sacerdotal e enfim pela inteira comunidade do povo. O objetivo é o de conduzir povo de Israel, depois das transgressões do ano, à consciência da reconciliação com Deus, à consciência de ser um povo eleito, ‘povo santo’ em meio aos outros povos. A oração de Jesus, apresentada no capítulo 17 do Evangelho Segundo João, retoma a estrutura desta festa. Jesus naquela noite se volta ao Pai no momento no qual está oferecendo a si mesmo. Ele, sacerdote e vítima, ora por si mesmo, pelos apóstolos e por todos aqueles que acreditarão n’Ele, pela Igreja de todos os tempos (Jo 17,20).

A oração que Jesus faz por si mesmo é o pedido da própria glorificação, do próprio enaltecimento na sua ‘hora’. Na realidade é mais um pedido e uma declaração de plena disponibilidade de entrar, livremente e generosamente, no desígnio do Pai que se cumpre na entrega, na morte e na ressurreição. Esta “Hora” é iniciada com a traição de Judas (Jo 13,31) e culminará na subida de Jesus ressuscitado ao Pai (Jo 20,17). A saída de Judas do cenáculo é comentada por Jesus com estas palavras: “Agora o Filho do Homem foi glorificado e Deus foi glorificado nEle” (Jo 13,31). Não acaso, Ele inicia a oração sacerdotal dizendo: “Pai, é chegada a hora: glorifica o teu Filho para que o Filho glorifique a ti” (Jo 17,1). A glorificação que Jesus pede por si mesmo como Sumo Sacerdote é o ingresso na plena obediência ao Pai, uma obediência que o conduz à sua mais plena condição filial: “E agora, Pai, glorifica-me diante de Ti com aquela glória que eu havia junto de Ti antes que o mundo existisse” (Jo 17,5). Esta disponibilidade e este pedido constituem o primeiro ato do sacerdócio novo de Jesus que é um doar-se totalmente na cruz, e exatamente sobre a cruz – o supremo ato de amor – Ele é glorificado, porque o amor é a alegria verdadeira, a glória divina.

O segundo momento desta oração é a intercessão que Jesus faz pelos discípulos que estiveram com Ele. Eles são aqueles dos quais Jesus pode dizer ao Pai: “Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me destes. Eram teus e os destes a mim, e eles observaram a Sua Palavra” (Jo 17,6). “Manifestar o nome de Deus aos homens” é a realização de uma presença nova do Pai em meio ao povo, à humanidade. Este “manifestar” não é somente uma palavra, mas é a realidade em Jesus; Deus está conosco, e assim o nome -  a sua presença conosco, o ser um de nós – se “realizou”. Portanto, esta manifestação se realiza na encarnação do Verbo. Em Jesus Deus entra na carne humana, se faz próximo em modo único e novo. E esta presença tem o seu ápice no sacrifício que Jesus realiza na sua Páscoa de morte e ressurreição.

Ao centro desta oração de intercessão e de expiação em favor dos discípulos está o pedido de consagração; Jesus diz ao Pai: “Eles não são do mundo, também eu mandei-lhes ao mundo; por eles eu consagro a mim mesmo, para que sejam também eles consagrados na verdade” (Jo 17, 16-19). Pergunto: o que significa “consagrar” neste caso? Antes de tudo vale dizer que “Consagrado” ou “Santo” é propriamente somente Deus. Consagrar, portanto, quer dizer transferir uma realidade – uma pessoa ou coisa – para a propriedade de Deus. E nisto estão presentes dois aspetos complementares: de uma parte tirar das coisas comuns, segregar, colocar à parte do ambiente de vida pessoal do homem para serem doados totalmente a Deus; e da outra esta segregação, esta transferência à esfera de Deus, tem um significado próprio de envio, de missão: exatamente porque, doada a Deus, a realidade, a pessoa consagrada existe para os outros, é doada aos outros. Doar a Deus quer dizer não estar mais para si mesmo, mas para todos. É consagrado quem, como Jesus, é segregado do mundo e colocado à parte para Deus em vista de um objetivo e exatamente por isto está plenamente à disposição de todos. Para os discípulos, será continuar a missão de Jesus, ser doado a Deus para ser assim em missão por todos. A noite de Páscoa, o Ressuscitado, aparecendo aos seus discípulos, lhes dirá: “A paz esteja convosco. Como o Pai me envio assim eu vos envio” (Jo 20,21)

O terceiro ato desta oração sacerdotal estende o olhar até o fim do tempo. Nela Jesus se volta ao Pai para interceder em favor de todos aqueles que serão levados à fé mediante a missão inaugurada pelos apóstolos e continuada na história: “Não oro somente por estes, mas também por aqueles que acreditarão em mim mediante a Palavra deles”. Jesus reza pela igreja de todos os tempos, reza também por nós (Jo 17,20). O Catecismo da Igreja Católica comenta: “Jesus levou a pleno cumprimento a obra do Pai, e a sua oração, como o seu Sacrifício, se estende até a consumação dos tempos. A oração da Hora preenche os últimos tempos e os leva em direção à consumação” (n.2749).

O pedido central da oração sacerdotal de Jesus dedicada aos seus discípulos de todos os tempos é aquela da futura unidade de quantos acreditarão n’Ele. Tal unidade não é um produto mundano. Essa provém exclusivamente da unidade divina e chega a nós do Pai mediante o Filho e no Espírito Santo. Jesus invoca um dom que provém do Céu, e que tem o seu efeito – real e perceptível – sobre a terra. Ele reza “para que todos sejam um, como Tu, Pai, estás em mim e eu em ti. Que eles estejam em nós sejam também estes em nós, para que o mundo creia que Tu me enviastes” (Jo 17,21). A unidade dos cristãos de uma parte é uma realidade secreta que está no coração daqueles que creem. Mas, ao mesmo tempo, ela deve aparecer com toda a clareza na história, deve aparecer para que o mundo creia, tem um objetivo muito prático e concreto, deve aparecer para que realmente todos sejam uma coisa só. A unidade dos futuros discípulos, sendo em unidade com Jesus – que o Pai enviou pelo mundo – é também a fonte originária da eficácia das missões cristãs no mundo.

Podemos dizer que na oração sacerdotal de Jesus se cumpre a instituição da Igreja. Exatamente ali, no ato da ultima ceia, Jesus cria a Igreja. Já que, não é a Igreja  a comunidade dos discípulos que, mediante a fé em Jesus Cristo como enviado do Pai, recebe a sua unidade e é envolvida na missão de Jesus de salvar o mundo conduzindo-o ao conhecimento de Deus? Aqui encontramos realmente uma verdadeira definição da Igreja. A Igreja nasce da oração de Jesus. E esta oração não é somente palavra: é o ato no qual se consagra a si mesmo e por assim dizer, se sacrifica pela vida do mundo (Jesus de Nazaré, II)

Jesus reza para que os seus discípulos seja uma coisa só. Em força de tal unidade, recebida e guardada, a Igreja pode caminhar no mundo sem ser do mundo (cfr Jo 17,16) e viver a missão que lhe foi confiada para que o mundo creia no Filho e no Pai que a enviou. A igreja se torna então o lugar no qual se continua a missão do próprio Cristo: conduzir o mundo da alienação do homem em direção a Deus e a si mesmo, para fora do pecado, a fim que volte a ser o mundo de Deus.

Queridos irmãos e irmãs, colhemos alguns elementos da grande riqueza da oração sacerdotal de Jesus, que vos convido a ler e meditar, para que os guie no diálogo com o Senhor, nos ensine a rezar. Também nós, então, na nossa oração, pedimos a Deus que nos ajude a entrar, de modo mais pleno, no projeto que Ele tem sobre cada um de nós, peçamos à Ele para sermos “consagrados” a Ele, para pertencer-lhe sempre mais para poder amar sempre mais os outros, os próximos e os que estão distantes; peçamos à Ele para sermos sempre capazes de abrir a nossa oração às dimensões do mundo, não fechando-a no pedido de ajuda pelos nossos problemas, mas recordando diante do Senhor o nosso próximo, aprendendo a beleza de interceder pelos outros; peçamos à Ele o dom da unidade visível entre todos os que creem em Cristo – invocamos isto com força na semana de oração pela Unidade dos Cristãos -  oremos para estarmos prontos para responder a qualquer um que nos pergunte acerca da esperança que está em nós (cfr. IPT 3,15). Obrigado.


Fonte: cancaonova.com

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Lembra do Pastor que chutou N.Sra. APARECIDA?


Você se lembra do pastor Sérgio Von Helder?
Para refrescar a sua memória: 12 de outubro de 1995 , dia de Nossa
Senhora Aparecida, durante o programa "Palavra de Vida", transmitido
pela TV Record, o pastor Von Helder teve o que podemos chamar de acesso
de fúria, descontrole e total falta de respeito pela crença alheia e
começou a chutar a imagem da padroeira do Brasil, gerando uma das
maiores polêmicas religiosas da história recente do nosso país. **
O "bispo" da Igreja Universal do Reino de Deus acabou condenado por
"incitar a discriminação de preconceito religioso, por meio de palavras
e gestos", mas a maior pena ele nunca imaginava qual seria...

Um dia desses, na TV Canção Nova (canal 20 UHF RJ), durante a homilia o
Padre Edmilson relembrou o fato que nos parecia tão distante, mas que
ele trouxe à tona pelo final mais do que surpreendente.

Um tempo depois do episódio, o pastor Von Helder passou a sentir fortes
dores na perna esquerda, a mesma que ele havia chutado a imagem da santa.
Aos poucos as dores até então sem explicação foram aumentando até um
ponto que ele teve que procurar auxílio médico. Von Helder tentou vários
tipos de tratamentos no país, mas sem nenhum resultado... a dor
simplesmente não melhorava.

Recomendado pelos médicos, Sérgio foi procurar ajuda nos Estados Unidos,
numa clínica especializada. E lá passou um bom tempo internado. Segundo
o próprio Sérgio, o tratamento era o melhor possível e o atendimento
exemplar.
Mas havia uma enfermeira que sempre lhe dedicou uma atenção especial,
acompanhando-o durante todos os momentos difíceis e de muita dor,
principalmente durante as noites em que a dor insistia em não passar,
cuidando de sua perna e dando-lhe conforto e esperança. E assim o tempo
passou e aos poucos o tratamento foi dando resultado, até a cura
completa.
Sua alegria era tanta que, comovido, resolveu dar uma festa de
agradecimento e despedidas para toda equipe que havia cuidado dele. **
Durante a festa, Sérgio notou que a tal enfermeira, que havia sido tão
importante em sua recuperação, não estava lá. Então foi procurar o
diretor da clínica para saber do seu paradeiro. Perguntou a ele onde
estava a tal enfermeira, negra, simpática e atenciosa, que havia
confortado-o em todas as noites de dor e desesperança... Para o espanto
de Sérgio, o diretor falou
desconhecer tal enfermeira e que não havia nenhuma enfermeira negra
trabalhando naquela área do hospital. Sérgio ainda insistiu, perguntando
inclusive para outros médicos e enfermeiras se não poderia ser de alguma
outra área, mas ninguém fazia idéia de quem ela fosse..
Foi aí que o ex-pastor Sergio Von Helder caiu de joelho aos prantos, no
meio da festa, se dando conta do que tinha acontecido... Ninguém
entendeu nada na hora, mas não havia o que entender. Sérgio se deu conta
de que, neste tempo todo, a enfermeira que esteve ao seu lado em todos
os momentos de dor e dificuldade era Nossa Senhora Aparecida. Tomado de
vergonha e remorso, o Sérgio se converteu ao catolicismo e hoje conta a sua história para
quem quiser ouvir... um testemunho de fé tardia, mas nunca é tarde para
a bondade infinita de Deus e o carinho e amor maior de Maria, nossa Mãe,
que mesmo humilhada não abandonou seu filho na doença.

Pra quem quiser conferir o depoimento do ex-pastor, fique atento por
que a Canção Nova vai transmiti-lo em breve.

AMIGOS ESSA MENSAGEM É PARA QUE NUNCA A GENTE DUVIDE DO PODER DE NOSSA SENHORA.
** MANDE AOS SEUS AMIGOS(AS) .

"Felizes daqueles que crêem sem nunca terem visto"

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Assista ao Vídeo

Clique no Link abaixo e veja a reportagem na TV Asa Branca sobre a chegada da Cruz e do Icone de Nossa Senhora a Caruaru.

http://maisab.com.br/tvasabranca/blog/veja-imagens-da-chegada-dos-simbolos-da-jornada-mundial-da-juventude-a-caruaru/

Dom Bernardino – Bote Fé… Na Juventude!

Dom DinoA Juventude da nossa Diocese chama a atenção da sociedade e da mídia por ocasião da passagem da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora nas cidades de Chã Grande, Gravatá, Bezerros, Bonito, Agrestina, Santa Cruz do Capibaribe, Caruaru e São Caetano.
.
E tudo isso é apenas o início de um processo que deve levar os Jovens a assumir o seu papel na sociedade e na Igreja – Obrigado a todos que colaboraram e permitiram a realização deste “Bote Fé!”- Mas nós queremos continuar também a nossa reflexão sobre o compromisso de educar os Jovens para a Justiça e a Paz – As palavras de Bento XVI nos orientam:
 
No nosso mundo, onde o valor da pessoa, da sua dignidade e dos seus direitos, não obstante as proclamações de intentos, está seriamente ameaçado pela tendência generalizada de recorrer exclusivamente aos critérios da utilidade, do lucro e do ter, é importante não separar das suas raízes transcendentes o conceito de justiça. De fato, a justiça não é uma simples convenção humana, pois o que é justo determina-se originariamente não pela lei positiva, mas pela identidade profunda do ser humano. É a visão integral do homem que impede de cair numa concepção contratualista da justiça e permite abrir também para ela o horizonte da solidariedade e do amor.
 
Não podemos ignorar que certas correntes da cultura moderna, apoiadas em princípios econômicos racionalistas e individualistas, alienaram das suas raízes transcendentes o conceito de justiça, separando-o da caridade e da solidariedade. Ora « a “cidade do homem” não se move apenas por relações feitas de direitos e de deveres, mas antes e sobretudo por relações de gratuidade, misericórdia e comunhão. A caridade manifesta sempre, mesmo nas relações humanas, o amor de Deus; dá valor teologal e salvífico a todo o empenho de justiça no mundo.

Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados » (Mt 5, 6). Serão saciados, porque têm fome e sede de relações justas com Deus, consigo mesmo, com os seus irmãos e irmãs, com a criação inteira.
 
-Continua o Papa:
 
A paz não é só ausência de guerra, nem se limita a assegurar o equilíbrio das forças adversas. A paz não é possível na terra sem a salvaguarda dos bens das pessoas, a livre comunicação entre os seres humanos, o respeito pela dignidade das pessoas e dos povos e a prática assídua da fraternidade. A paz é fruto da justiça e efeito da caridade. É, antes de mais nada, dom de Deus. Nós, os cristãos, acreditamos que a nossa verdadeira paz é Cristo: n’Ele, na sua Cruz, Deus reconciliou consigo o mundo e destruiu as barreiras que nos separavam uns dos outros; n’Ele, há uma única família reconciliada no amor.
 
A paz, porém, não é apenas dom a ser recebido, mas obra a ser construída. Para sermos verdadeiramente artífices de paz, devemos educar-nos para a compaixão, a solidariedade, a colaboração, a fraternidade, ser ativos dentro da comunidade e solícitos em despertar as consciências para as questões nacionais e internacionais e para a importância de procurar adequadas modalidades de redistribuição da riqueza, de promoção do crescimento, de cooperação para o desenvolvimento e de resolução dos conflitos. Felizes os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus – diz Jesus no sermão da montanha (Mt 5, 9).
 
A paz para todos nasce da justiça de cada um, e ninguém pode subtrair-se a este compromisso essencial de promover a justiça segundo as respectivas competências e responsabilidades. De forma particular convido os jovens, que conservam viva a tensão pelos ideais, a procurarem com paciência e tenacidade a justiça e a paz e a cultivarem o gosto pelo que é justo e verdadeiro, mesmo quando isso lhes possa exigir sacrifícios e obrigue a caminhar contracorrente.
 

sábado, 21 de janeiro de 2012

Momento de muita alegria no Bote Fé Caruaru


É ou não é, Caruaru no Bote Fé! Este foi o grito de guerra de centenas de jovens que estavam ontem (20 de Janeiro) no movimento Bote Fé na cidade de Caruaru - PE.

Objetivo do evento é de receber a Cruz da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e o Ícone de Nossa Senhora, ambos idealizados pelo o então Beato João Paulo II, em preparação para uma das concetrações que reunem milhares de Jovens Católicos de todo o mundo. A Cruz e o Ícone foram enviados pelo Papa Bento XVI ao Brasil pelas mãos de jovens que estavam presentes na última JMJ que aconteceu em Madri o ano passado.

Ontem foi a fez da diocese de Caruaru no Agreste Pernambucano, receber a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora. A Cruz e o Ícone passaram pelo Hospital Regional do Agreste onde, segundo o Bispo diocesano Bernardino Marchió, chamado carinhosamente de Dom Dino, a direção do Hospital junto com seus funcionários acolheram a Cruz de forma muito satisfátoria, isto emocionou e alegrou muito o coração do Bispo, logo após a Cruz e o Ícone foram levados para o presídio da cidade, Dom Dino também se expressou de forma muito emocionante ao falar dos irmãos que ali se encontram e o quanto ficaram felizes em receber tamanha graça. Em seguida segue-se para o Marco Zero da Cidade onde estava a maior concentração de jovens a espera da Cruz, momento de muita alegria e emoção, ao serem avistados a galera vibra e o sopro do Espírito Santo paira sobre aquele lugar unindo todos num só sentimento, numa só alegria. 

Após recebimento da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora, o Bispo da Diocese preside a Celebração Eucarística, onde na homilia ele lembra a todos os jovens a missão dada pelo Papa na ultima Jornada Mundial, a missão de "ir e fazer de todos os jovens brasileiros discípulos de Jesus Cristo", além da Celebração os jovens louvavam e adoravam a Deus movidos pelo som contagiante das bandas católicas Recomeçar e Crhistós

A Cruz e o Ícone seguem em caminhada até o Monte Bom Jesus, onde o Bispo encerra sua jornada dando a benção para toda a cidade de Caruaru, toda a diocese.


Agora é só se organizar e peregrinar para o Rio de Janeiro para a JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE que acontecerá de 23 a 28 de julho de 2013. Ah! o Papa vai estar lá!!!


 É ou não é, Caruaru no Bote Fé!

Veja alguns momentos do encontro.


















quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Quero pegar, mas Cristo me pegou

Emanuel Stênio


Todos nós queremos uma vida melhor, mas somente Jesus é capaz de nos dar essa nova vida. Por isso, permita que Ele faça uma "revolução Jesus" na sua vida!
Quantas vezes você se sentiu vazio e desorientado por ter se aberto para as coisas do mundo? Então, desta vez, se abra para Deus, dê uma chance para que Ele mude a sua vida, dessa forma o Senhor vai lhe mostrar que você nasceu para dar certo.

Nós não podemos nos deixar dominar pelas nossas vontades, porque a vontade dá e passa, mas o amor de Cristo é permanente, nada é mais forte e presente do que isso.

Nosso corpo é templo do Espírito santo de Deus e o preço pago por ele foi muito caro: o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo. Por isso, não podemos vendê-lo por qualquer preço, não podemos nos entregar aos vícios do pecado.

Ser fiel a Deus, aos nossos princípios, a quem amamos, é o primeiro passo para encontrarmos a felicidade, pois a fidelidade e a felicidade caminham juntas. É impossível ser feliz sem ser fiel.

A mídia tem nos apresentado uma afetividade totalmente deformada, na qual o que importa é ser feliz, independente dos meios que você use. Não importa se vai ferir seus princípios éticos e morais, o importante é ser feliz a qualquer preço.

Não podemos cair na comercialização que a sociedade tenta nos impor, na qual, assim como os produtos de prateleira, nós somos usados e descartados quando não temos mais utilidade! Para que o respeitem e o amem é preciso primeiramente que você se respeite e se ame. As drogas, o álcool e outros vícios são o refúgio para aqueles que ainda não se encontraram, que não experimentaram Deus em sua vida.


"Não tenha pressa, Deus tem um tempo para tudo na nossa vida."

Mas o problema da juventude de hoje é que ela desistiu de lutar, e se entrega mesmo antes de começar a batalha. O cair é humano, mas o se levantar é divino, então mostre que você luta pela santidade, não só para você, mas para todos que o cercam.

Nós colhemos o fruto daquilo que plantamos, se hoje você não consegue ser fiel aos seus ideais, dificilmente você conseguirá ser fiel no futuro à sua esposa e à sua família. Deus nos ensina, por intermédio da Sagrada Escritura, que podemos tudo, mas nem tudo nos convém; então pregue isso com a sua vida, com suas atitudes.

É muito mais fácil nos entregarmos para muitas pessoas em vez de aprendermos a amar e respeitar somente uma, aquela pessoa que será nossa companheira para toda a vida. 

Eu já “fiquei” com muitas meninas, já “peguei” muito, mas, um dia, eu fui pego por Aquele que me amou primeiro, e isso foi definitivo. E, a partir daquele momento, eu entendi o real significado do plano que o Senhor tinha para mim.

Não tenha pressa, Deus tem um tempo para tudo na nossa vida. Ele utiliza de pedagogias diferentes para chegar até nosso coração, por isso, cabe a nós termos paciência e, principalmente, fé para sermos fortes.

O mundo sempre nos ofereceu e continua oferecendo todas as facilidades para continuarmos vivendo em meio ao pecado. Mas a experiência a que Deus o convida hoje é a de se deixar ser conquistado por Ele. Abra-se para esse amor e experimente o cuidado e a proteção do Pai.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Eu acredito no jovem

Imagem de Destaque
Muitos estão tentando não desistir dos seus sonhos
Existem pessoas que decidiram não envelhecer apesar do tempo, das rugas, dos cabelos brancos e da visão turva. Existem jovens que mantiveram seus ideais intactos e levaram para a vida adulta todos os seus sonhos e inspirações da adolescência – uma época em que "dói" crescer.  Estes, hoje, são presidentes, médicos, esportistas, professores, comunicadores... Pessoas que nos causam admiração e que se tornaram referenciais nacionais e internacionais.


Olhando para os "cronologicamente" jovens, também percebemos que uma nova safra surgiu (aliás, estas safras nunca deixaram de surgir). Porém, hoje, as drogas, a violência e, especialmente, a afetividade deturpada têm sufocado esta geração, colocando verdadeiramente em risco a juventude que sempre trouxe uma esperança aos problemas contemporâneos da humanidade.


Se dermos uma passada em cadeias públicas ou de segurança máxima, unidades terapêuticas no combate e prevenção às drogas, casas de apoio ao soropositivo em fase terminal e em outros ambientes similares, veremos um quadro assustador. Muitos jovens inteligentes e cheios de dons estão ali, tentando não desistir dos sonhos e inspirações. Mas esses sonhos, muitas vezes, se transformam em pesadelos. Na mensagem para a XXV Jornada Mundial da Juventude, o Papa Bento XVI afirmou: “Apesar das dificuldades, não vos deixeis desencorajar nem renuncieis aos vossos sonhos!”


É preciso um “levante”! É preciso que esses adultos que hoje decidem, formam opinião, ditam ritmos e velocidade da moda, do câmbio, das notícias e que não perderam seus ideais de juventude unam-se aos jovens que, por milagre, por boa educação familiar e religiosa, não se corromperam. É preciso que esses adultos façam algo realmente significativo, pois existem, ouso dizer, milhares e milhares de jovens que não desistiram desse desafio de mudar as faces distorcidas da sociedade.


Por onde passo, vejo o brilho nos olhos dos jovens. De um lado, vejo jovens de 18 anos servindo no Exército israelense, com suas metralhadoras penduradas no pescoço, enquanto degustam seus sanduíches, sorrindo e se abraçando. Do outro lado de um muro que traz divisão, jovens palestinos. No fundo, todos querem paz. No Paraguai, vi jovens que, apesar de toda humilhação das gerações anteriores, por causa de uma guerra violenta, não desistem e querem ver o país com alta “autoestima”. Em tantos países, vejo jovens brasileiros morrendo de saudades de seu país, enquanto batalham por uma vida melhor.


Os jovens que rezam, estudam, lutam para se manter castos; que sonham e honram os pais, erram e caem, mas se levantam; que saem das drogas, cantam, dançam, votam... São esses os jovens que têm o direito de errar tentando acertar, que precisam ser corrigidos e orientados por uma sociedade que precisa aprender a amar a juventude.


A Organização das Nações Unidas (ONU) já declarou 2010 como o Ano Internacional da Juventude. Essa juventude pode mudar o rumo do mundo, da consciência ecológica, ética, política, sociológica e antropológica. É o jovem que pode, agora, tocar nisto e mudar o destino do planeta. As visões escatológicas, de fim de mundo, são baseadas no que muitos anciãos fazem por interesses pessoais e econômicos. Mas ao jovem o que interessa é viver, ter tempo para crescer. O jovem é o maior interessado em mudanças. Este é o momento para quem está vivo, e bem vivo, agir.


É muito difícil e triste imaginar jovens que não queiram viver. Se eles estão nas drogas, no crime, ou até mesmo na depressão, é porque os adultos não os valorizaram, não acreditaram que aquela criança ou adolescente teria a chance real de ser alguém que, nos planos de Deus, pudesse mudar o mundo. É assim que devemos pensar. Basta um jovem, apenas um, e o mundo pode ser melhor.


Por causa de alguns homens, pessoas que não tiveram a chance de ser um bom jovem, o rumo da história e da humanidade eclipsou-se por um tempo. O que fará um adulto que na sua juventude não foi incentivado, educado com o bem, com religião, família, cultura, ciência, ética etc? Está em nós pais, professores, educadores, padres, pastores e políticos a responsabilidade de formar e esperar “novos” Ayton Senna, Pitanguy, Ziraldo, Chico Mendes...

Se esses jovens estão hoje com 16, 17, 18 anos, nem sabem o que espera por eles. É nossa a missão de plantar, regar e colher. Que o Criador nos ilumine para não desistirmos de nós mesmos ao esquecer que um dia fomos jovens e que hoje, como adultos, podemos acreditar que a vida continua nos filhos que geramos e que são, sem dúvida, uma versão melhorada de nós mesmos.


Eu acredito no jovem.
  
* Dunga é missionário da Comunidade Canção Nova, apresentador do programa PHN transmitido pela TV Canção Nova e locutor da Rádio Canção Nova AM e FM. É autor de quatro livros e já gravou oito CDs. Seus recentes trabalhos são o livro "Abra-se a Restauração” e o CD "Transfiguração”.

Fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/formacao/internas.php?e=11803 

Jovens para o alto

Adriano Gonçalves
Foto: Robson Siqueira
“E, pondo-se a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele, e lhe perguntou: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? E Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom senão um, que é Deus. Tu sabes os mandamentos: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; não defraudarás alguém; honra a teu pai e a tua mãe. Ele, porém, respondendo, lhe disse: Mestre, tudo isso guardei desde a minha mocidade. E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me. Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste; porque possuía muitas propriedades” (Marcos 10,17-22).

:: Ouça essa pregação na íntegra

Nós jovens temos pressa. Se vamos acessar um vídeo no YouTube, mas demora mais de dois minutos para carregar, nós o fechamos. Temos também muita pressa de achar a pessoa certa para casar. Há muitos jovens que correm, correm, se cansam, mas nem mesmo sabem por que estavam correndo.

O jovem do Evangelho precisa ser eu e ser você; precisamos um ter meta para correr [atrás de algo] e precisamos correr para encontrar o Cristo. Você tem corrido atrás de quê? Atrás de quem? Você tem corrido pelo que o mundo diz, tem corrido para as drogas? Você tem corrido atrás do sexo por que você ama?

Jesus olha para mim e para você. Ele olha para as nossas corridas.

Hoje, quero convidar você a deixar passar o que passa e buscar as coisas do Alto. Tome posse do seu lugar, que é o céu. Abrace o que permanece.

Quais têm sido os frutos das suas escolhas aqui nesta terra? Quero que você saiba: Deus lhe deu uma vida inteira para curtir e para ser feliz.

Precisamos ser uma geração de têmpera! Como várias vezes o monsenhor Jonas disse: aguente firme! E se você nunca escutou esta frase, eu repito: "Aguente firme, meu filho!" Aguente firme naquilo que não deu certo, aguente firme nos seus pecados, nas suas lutas!

Construa aqui na terra o seu céu, fale de eternidade, fale do que não passa. Dentro de cada jovem há sede de eternidade.
"O nosso vazio só é saciado em Deus", afirma Adriano
Foto: Robson Siquiera/Fotos CN
Jovem, corra, lute para que, neste país, não aconteçam abortos. Seja cristão e assuma essa postura, divulgue na sua rede social que você é contra o aborto.

O que nos espera é o céu, mas enquanto ele não chega, temos um grande vazio. Muitas vezes, sentimos um vazio em nosso coração e queremos preenchê-lo com o nosso “príncipe encantado”, mas percebemos que essa pessoa não preenche nosso vazio. Descontentes com essa pessoa, colocamos outros amigos no lugar delas, mas o vazio continua. O nosso vazio só é saciado em Deus.

Não estou dizendo que só é para você viver na capela adorando [Jesus Eucarístico], mas é preciso organizar as coisas e cada uma delas têm o seu lugar. Você tem os seus amigos, seu namorado, mas o vazio só é preenchido com a graça de Deus.

Não tem como sair deste encontro Revolução Jesus sem ter uma meta. Por isso eu digo que o livro "Santos de calça jeans" não pode ser só um livro, precisa ser uma meta.

De terça para quarta-feira, recebi a notícia de que havia um revolucionário [seguidor do Revolução Jesus] no céu (Conheça a história do Tiago que faleceu junto com sua família). Esse menino, que faleceu, era um dos inscritos no "Revolução Jesus" e estava se organizando para vir à Canção Nova, também no PHN e no Acampamento de Carnaval. Ele, por causa de sua beleza, era apelidado de 'colírio', mas hoje eu posso dizer que o Tiago é um colírio para os meus olhos.

Liguei para os amigos dele e estes me disseram que tinham resolvido presenteá-lo com o livro “Santos  de calça jeans”, mas não deu tempo de o livro chegar pelo correio.
"O Cristianismo é para os corajosos, mas também para os fracos; fracos, porque precisamos da graça de Deus", ressalta Adriano
Foto: Robson Siquiera/Fotos CN

O mundo não quer que falemos de céu e de eternidade, mas nós o faremos com nossa vida.

Jovens que participaram do Aprofundamento Radical, de nada adianta a lama, a superação, se vocês não saírem com a vontade de ser santos. É preciso ser santo custe o que custar.

Verso L'alto. Pier Giorgio Frassati. Busque o Alto, olhe para o Alto.

O Cristianismo é para os corajosos, mas também para os fracos; fracos, porque precisamos da graça de Deus.

Segundo o Catecismo da Igreja Católica, "o céu o fim do último, é o estado de felicidade suprema e definitiva". Isso é o que nos espera.

Fonte: cancaonova.com

Símbolos da Jornada Mundial da Juventude peregrinarão por Caruaru

99d6c97b61c66e2a8087a1f5016837ae.jpg
 
Os símbolos irão percorrer o 4º BPM; HRA; Presídio; Marco Zero e Monte Bom Jesus

No próximo dia 20 de janeiro é a vez de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, receber o evento “Bote Fé” – que antecede a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013. Na ocasião, os símbolos da Jornada – que peregrinam nas principais cidades das várias dioceses do país, desde novembro de 2011 - irão chegar ao município. A cruz da JMJ e o ícone de Nossa Senhora irão percorrer o 4º BPM; Hospital Regional; Presidio de Caruaru; Marco Zero além do Monte Bom Jesus.

A Jornada Mundial da Juventude foi criada, pelo Papa João Paulo II, para unir a juventude de todo o mundo. A primeira Jornada ocorreu em Roma, em 1983. Este evento acontece de dois em dois anos, em um país escolhido pelo Papa. Em 2011, a JMJ aconteceu em Madrid-Espanha. Em julho de 2013 a Jornada ocorrerá no Rio de Janeiro. A Cruz e do Ícone de Nossa Senhora - símbolos presenteados pelo Papa João Paulo II - peregrinam pelo mundo. 

>> Confira o roteiro:

16h - Chegada da Cruz na IV BPMPE (Acolhida oficial da cidade)
17h - Visita da Cruz ao Hospital Regional
17h30 - Visita da Cruz ao Presídio Juiz Plácido de Souza (Encontro com os presidiários, com show dos DDD (Doidim de Deus – Comunidade Obra de Maria)
18h - Concentração dos jovens no Marco Zero de Caruaru
19h - Concelebração Eucarística, presidida por Dom Bernardino Marchió. Em seguida, show com a Banda Christos
22h30 - Caminhada luminosa em direção ao Monte Bom Jesus e despedida dos símbolos da JMJ

Fonte: http://ne10.uol.com.br

18 de Janeiro - DIA INTERNACIONAL DO RISO

 


O riso é uma demonstração de bem estar que aproxima as pessoas e traz alegria e saúde. Quem consegue sorrir e viver de bom humor atrai coisas boas, levando uma vida mais tranqüila e feliz. O riso é, muitas vezes, uma maneira de encarar a vida de forma positiva.

Rir relaxa as tensões. Quando rimos, movimentamos 12 músculos faciais; ao dar gargalhadas, movimentamos 24 músculos faciais; quando conversamos e gargalhamos ao mesmo tempo, são 84 músculos. Esse exercício facial retarda o aparecimento de rugas. Mas o riso não exercita só o rosto; ele mexe com o corpo inteiro.
 
 
- Cérebro: o hipotálamo, centro de controle atuando na base do cérebro, libera no organismo endorfina - hormônio com propriedades analgésicas e calmantes;

- Nariz e garganta: o ar que vem dos pulmões bate nas cordas vocais que emitem sons variados. As glândulas salivares e lacrimais aceleram sua produção;

- Rosto: os músculos do rosto se contraem;

- Coração: bate mais rápido; as artérias, após terem se estreitado, se dilatam provocando sensação de bem estar;

- Tórax: os pulmões expelem enormes quantidades de ar em grande velocidade; o diafragma se move, provocando fortes contrações respiratórias, ajudando a respirar melhor;

- Ventre: os músculos abdominais se contraem com força, o que é bom para a vesícula;

- Pernas: os músculos se relaxam e a pessoa se curva de tanto rir;

- Pés: os dedos dos pés se agitam.

O Riso é uma Terapia

Na década de 60, um jornalista americano chamado Norman Cousin se curou de uma doença grave através do riso. Ele tinha um grande desejo de viver e decidiu nutrir seu espírito com otimismo, confiança e bom humor. Começou a assistir a filmes cômicos e proibiu qualquer pessoa de ir visitá-lo sem uma piada para contar.

A terapia do humor surtiu efeito, pois um período de dez minutos de riso aliviava sua dor o suficiente para ele conseguir dormir por duas horas. Testes clínicos também comprovaram que sua inflamação diminuía a cada sessão de riso.

Cousin escreveu sua história dez anos após sua cura e tornou-se o símbolo da terapia do riso, dando origem a pesquisas mais aprofundadas. Hoje sabemos que o riso fortifica o sistema imunológico, estimula as funções cardiovasculares e libera endorfinas que combatem a dor.

Rir é o melhor remédio para o corpo e o espírito.

Sorria!!!

Risada de Criança (13Kb)       Risada de Mulher (38Kb) 
Risada de Homem (38Kb)       Risada de Homem bobo (99Kb) 

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

E ai? Vai fazer o que agora?

Quero falar nada não, a imagem abaixo fala por si só...
E você vai falar o que?


Google, Apple, Twitter e Facebook censuram conteúdos cristãos

Censura anticristã e as novas mídias
Um relatório aponta defeitos nas políticas de conteúdos publicados
Por Pe. John Flynn, L.C.

ROMA, domingo, 16 de outubro de 2011 (ZENIT.org) – Um estudo do National Religious Broadcasters (NRB), da Virgínia, Estados Unidos, aponta graves problemas no tratamento que as novas plataformas de comunicação dão à religião.

Com o título “True Liberty in a New Media Age: An Examination of the Threat of Anti-Christian Censorship and Other Viewpoint Discrimination on New Media Platforms” (Liberdade Verdadeira numa Nova Era Midiática: Análise da Ameaça da Censura Anticristã e da Discriminação de outras Opiniões nas Novas Plataformas), o informe analisa principalmente o Google, a Apple, o Facebook e o Twitter.

Segundo o seu próprio site, a NRB é uma associação internacional apolítica de comunicadores cristãos. Seu relatório expressa preocupação com o fato de um pequeno número de grandes empresas controlarem a indústria da internet: “Nossa conclusão é de que as ideias e outros conteúdos religiosos cristãos enfrentam um perigo claro de censura nas plataformas de comunicação baseadas na rede”.

Algumas empresas já proibiram o conteúdo cristão, enquanto outras estabeleceram diretrizes que no futuro podem levar à censura, diz o informe.

Apple

A Apple bloqueou, em duas ocasiões, aplicações cristãs na loja iTunes devido ao conteúdo religioso.
Em novembro de 2010, retirou seu apoio à Declaração de Manhattan. É uma declaração das crenças cristãs sobre o casamento, a santidade da vida e a liberdade religiosa. Um dos pontos da declaração dizia que a conduta homossexual é imoral, o que, segundo o ponto de vista de Apple, é ofensivo.

Em março de 2011, a Apple censurou também uma aplicação da Exodus International, instituição cristã que diz ajudar pessoas a sair do estilo de vida homossexual. De novo, a empresa declarou que a aplicação era ofensiva e violava suas diretrizes.

Em julho de 2011, a Apple tirou o iTunes da Christian Values Network, um portal que financia organizações de caridade. A empresa informou que a decisão se baseava em reclamações de que algumas organizações assistenciais tinham posturas críticas quanto às iniciativas em favor dos direitos dos homossexuais.

O estudo conclui que, no geral, a política da Apple quanto às suas aplicações é vaga e confusa. Quando se trata de sátiras, humor ou comentários políticos, as normas são diferentes dos casos religiosos, dando ampla margem à livre publicação de conteúdo.

Google

O Google, segundo o relatório, se negou a colocar em seu motor de busca um anúncio pró-vida cristão do Christian Institute, com base na “política de não permitir publicidade relacionando aborto e religião”.
O Christian Institute processou a empresa, que acabou mudando sua política de não permitir anúncios sobre o aborto por parte de grupos religiosos. Porém, o Google ainda bloqueia qualquer anúncio sobre o aborto que contenha a frase “o aborto é assassinato”, afirmação considerada “horripilante”.

Outro problema destacado no informe tem a ver com as diretrizes do Google para suas ferramentas web. O uso gratuito ou com descontos não se aplica a igrejas, grupos religiosos ou organizações que levem em consideração a religião ou orientação sexual ao contratar seus empregados. Segundo a NRB, as igrejas cristãs que solicitaram ao Google o status de “organizações sem fins lucrativos” tiveram o pedido negado.
Quando operou na China com uma versão local, o Google também expressou concordância em cooperar com o governo para bloquear listas de palavras relacionadas com o grupo religioso Falun Gong e o Dalai Lama.

O informe da NRB cita ainda o testemunho de Scott Cleland, ex-subsecretário adjunto norte-americano para Políticas de Informação e Comunicação, que declara que “o Google rejeita os valores tradicionais judaico-cristãos”.

Segundo o informe, o Facebook também censura, apagando comentários anti-homossexuais e mantendo parcerias com organizações que promovem a agenda homossexual.

O discurso do ódio

Com exceção do Twitter, a política das principais plataformas web tem definições muito difusas do que consideram “o discurso do ódio”, criticado pelo informe como um perigo para a liberdade de expressão. O Facebook, por exemplo, proíbe “conteúdo religioso incitante e agendas político-religiosas”.

As normas do Google bloqueiam conteúdo publicitário que critique grupos por sua religião, orientação sexual ou identidade de gênero. O informe indica que esta prática elimina a publicidade dos grupos cristãos pró-família, que se opõem a grupos de defesa dos homossexuais que promovem a legalização do casamento do mesmo sexo. Implica também que as críticas a outras religiões ou seitas teologicamente equivocadas violam a política do Google.

Segundo o estudo, os provedores de serviços de internet Comcast, AT&T e Verizon também violam a liberdade de expressão e suas normas permitiriam censurar qualquer conteúdo cristão.
O informe pede a essas empresas que mudem de política, garantindo a liberdade de expressão e renunciando à censura dos legítimos pontos de vista cristãos.

Fonte: http://blog.cancaonova.com/tiba/tag/perseguicao/

A má-fé da imprensa em relação ao Papa

Caro Internauta, observe a sujeira e a má-fé da imprensa de modo geral quando se trata da Igreja e do Papa Bento XVI. Leia este trecho da palavra do Santo Padre, discursando para os embaixadores dos países que têm relação com a Santa Sé, no último dia 9 de janeiro:

A educação é um tema crucial para todas as gerações, pois depende dela tanto o desenvolvimento saudável de cada pessoa como o futuro da sociedade inteira. Por isso mesmo, aquela constitui uma tarefa de primária grandeza num tempo difícil e delicado. Para além de um objetivo claro, como é o de levar os jovens a um pleno conhecimento da realidade e, consequentemente, da verdade, a educação tem necessidade de lugares. Dentre estes, conta-se em primeiro lugar a família, fundada sobre o matrimônio entre um homem e uma mulher; não se trata duma simples convenção social, mas antes da célula fundamental de toda a sociedade.

Por conseguinte, as políticas que atentam contra a família ameaçam a dignidade humana e o próprio futuro da humanidade. O quadro familiar é fundamental no percurso educativo e para o próprio desenvolvimento dos indivíduos e dos Estados; consequentemente, são necessárias políticas que o valorizem e colaborem para a sua coesão social e diálogo. É na família que a pessoa se abre ao mundo e à vida e, como tive ocasião de lembrar durante a minha viagem à Croácia, «a abertura à vida é um sinal da abertura ao futuro». 

Mais em geral, visando sobretudo o mundo ocidental, estou convencido de que se opõem à educação dos jovens e, consequentemente, ao futuro da humanidade as medidas legislativas que permitem, quando não incentivam, o aborto por motivos de conveniência ou por razões médicas discutíveis.

Muito bem! Estas foram as palavras de Bento XVI. Nem mais nem menos. O que a Revista Veja que está nas bancas (edição 2252, 18/01/2012, na seção “Panorama”) afirmou, fazendo eco à imprensa internacional, seguindo a agência de notícias Reuters? Eis, as palavras da Veja, que se considera séria e imparcial: “Endureceu o discurso contra a união homossexual o papa Bento XVI. O pontífice disse para diplomatas de 180 países que o casamento gay é ‘uma ameaça para o futuro da humanidade’”.

Aqui está! Foi assim com o Discurso do Papa em Ratisbona, na passagem em que se referiu a Maomé; foi assim quando falou da “chaga” que é a situação dos casais em segunda união; aqui no Brasil se afirmou que o Papa dissera que os casais em segunda união seriam uma “praga”; foi assim com outras situações sérias, como a atitude do então Cardeal Ratzinger na questão dos pedófilos que estavam no meio do clero emporcalhando o nome de Cristo e da Igreja! Sempre um modo de denegrir, de truncar a verdade para tornar o Papa odioso.

Só para recordar: é claro que a Igreja e o Papa são contra a união homossexual com status de “casamento”. Ninguém é contrário a que duas pessoas do mesmo sexo, adultas e senhoras de si, livremente queiram viver juntas, inclusive com vida sexual ativa. É pecado? Certamente! É contra os preceitos cristãos? Sem dúvida nem apelação! A Igreja chamará de normal e moralmente positivo tal caminho? Nunca! Mas, ninguém pode impedir a relação entre duas pessoas homossexuais nem deve querer impor nada contra a liberdade de ninguém! A Igreja sequer é contra a que um parceiro tenha direitos de herança, benefício saúde e outros, derivados dessa união. O que os cristãos são contrários é que se dê a esta união um estatuto de matrimônio e de família, pois aí já não se trata de respeitar uma minoria, mas destruir o conceito de família próprio da maioria e no qual se estriba a própria civilização ocidental, já tão ferida e desmoralizada... O raciocínio é simples: se tudo é família; nada é família! É o conceito de família de toda a sociedade que fica prejudicado pela imposição de uma minoria que hoje é poderosíssima! Esta é a posição da Igreja, do Papa e de qualquer pessoa de bom senso.

Minha questão aqui é outra: trata-se da desonestidade da imprensa, que sempre procura, de modo capcioso, deturpar as palavras do Papa para torná-lo antipático e odioso ante a opinião pública. Não me preocupo se o Papa agrada ou não à mídia e aos “papas” da cultura secularizada atual; mas me indigna a sordidez dessa imprensa que se quer passar por isenta e honesta.

Uma sugestão? Escreva à Revista Veja protestando e pedindo uma correção! Envie a cópia do discurso do Papa. Está no site do Vaticano: www.vatican.va. É uma questão de justiça!

 
O Santo Padre discursando aos embaixadores:
nenhuma palavra sobre os homossexuais...

Escrito por Dom Henrique 

Fonte: http://costa_hs.blog.uol.com.br/

Mais uma vez o lixo: Big Brother!

Dom Henrique Soares escreveu em seu blog sobre o programa  Big Brother, assim que o programa foi ao ar no início desse ano.
Faço questão de replicar o seu texto aqui, justamente agora quando um dos participantes está sendo investigado de abuso sexual e estupro durante o programa: http://diversao.terra.com.br/tv/bbb12/noticias/0,,OI5561664-EI19637,00.html



Por Dom Henrique Soares, Bispo Auxilias da Arquidiocese de Aracajú-SE

A situação é extremamente preocupante: no Brasil, há uma televisão de altíssimo nível técnico e baixíssimo nível de programação. Sem nenhum controle ético por parte da sociedade, os chamados canais abertos (aqueles que se podem assistir gratuitamente) fazem a cabeça dos brasileiros e, com precisão satânica, vão destruindo tudo que encontram pela frente: a sacralidade da família, a fidelidade conjugal, o respeito e veneração dos filhos para com os pais, o sentido de tradição (isto é, saber valorizar e acolher os valores e as experiências das gerações passadas), as virtudes, a castidade, a indissolubilidade do matrimônio, o respeito pela religião, o temor amoroso para com Deus.

Na telinha, tudo é permitido, tudo é bonitinho, tudo é novidade, tudo é relativo! Na telinha, a vida é pra gente bonita, sarada, corpo legal… A vida é sucesso, é romance com final feliz, é amor livre, aberto desimpedido, é vida que cada um faz e constrói como bem quer e entende! Na telinha tem a Xuxa, a Xuxinha, inocente, com rostinho de anjo, que ensina às jovens o amor liberado e o sexo sem amor, somente pra fabricar um filho… Na telinha tem o Gugu, que aprendeu com a Xuxa e também fabricou um bebê… Na telinha tem os debates frívolos do Fantástico, show da vida ilusória… Na telinha tem ainda as novelas que ensinam a trair, a mentir, a explorar e a desvalorizar a família… Na telinha tem o show de baixaria do Ratinho e do programa vespertino da Bandeirantes, o cinismo cafona da Hebe, a ilusão da Fama… Enquanto na realidade que ela, a satânica telinha ajuda a criar, temos adolescentes grávidas deixando os pais loucos e a o futuro comprometido, jovens com uma visão fútil e superficial da vida, a violência urbana, em grande parte fruto da demolição das famílias e da ausência de Deus na vida das pessoas, os entorpecentes, um culto ridículo do corpo, a pobreza e a injustiça social… E a telinha destruindo valores e criando ilusão…

E quando se questiona a qualidade da programação e se pede alguma forma de controle sobre os meios de comunicação, as respostas são prontinhas: (1) assiste quem quer e quem gosta, (2) a programação é espelho da vida real, (3) controlar e informação é antidemocrático e ditatorial… Assim, com tais desculpas esfarrapadas, a bênção covarde e omissa de nossos dirigentes dos três poderes e a omissão medrosa das várias organizações da sociedade civil – incluindo a Igreja, infelizmente – vai a televisão envenenando, destruindo, invertendo valores, fazendo da futilidade e do paganismo a marca registrada da comunicação brasileira…

Um triste e último exemplo de tudo isso é o atual programa da Globo, o Big Brother (e também aquela outra porcaria, do SBT, chamada Casa dos Artistas…). Observe-se como o Pedro Bial, apresentador global, chama os personagens do programa: “Meus heróis! Meus guerreiros!” – Pobre Brasil! Que tipo de heróis, que guerreiros! E, no entanto, são essas pessoas absolutamente medíocres e vulgares que são indicadas como modelos para os nossos jovens!

Como o programa é feito por pessoas reais, como são na vida, é ainda mais triste e preocupante, porque se pode ver o nível humano tão baixo a que chegamos! Uma semana de convivência e a orgia corria solta… Os palavrões são abundantes, o prato nosso de cada dia… A grande preocupação de todos – assunto de debates, colóquios e até crises – é a forma física e, pra completar a chanchada, esse pessoal, tranqüilamente dá-se as mãos para invocar Jesus… Um jesusinho bem tolinho, invertebrado e inofensivo, que não exige nada, não tem nenhuma influência no comportamento público e privado das pessoas… Um jesusinho de encomenda, a gosto do freguês… que não tem nada a ver com o Jesus vivo e verdadeiro do Evangelho, que é todo carinho, misericórdia e compaixão, mas odeia o fingimento, a hipocrisia, a vulgaridade e a falta de compromisso com ele na vida e exige de nós conversão contínua! Um jesusinho tão bonzinho quanto falsificado… Quanta gente deve ter ficado emocionada com os “heróis” do Pedro Bial cantando “Jesus Cristo, eu estou aqui!”

Até quando a televisão vai assim? Até quando os brasileiros ficaremos calados? Pior ainda: até quando os pais deixarão correr solta a programação televisiva em suas casas sem conversarem sobre o problema com seus filhos e sem exercerem uma sábia e equilibrada censura? Isso mesmo: censura! Os pais devem ter a responsabilidade de saber a que programas de TV seus filhos assistem, que sites da internet seus filhos visitam e, assim, orientar, conversar, analisar com eles o conteúdo de toda essa parafernália de comunicação e, se preciso, censurar este ou aquele programa. Censura com amor, censura com explicação dos motivos, não é mal; é bem! Ninguém é feliz na vida fazendo tudo que quer, ninguém amadurece se não conhece limites; ninguém é verdadeiramente humano se não edifica a vida sobre valores sólidos… E ninguém terá valores sólidos se não aprende desde cedo a escolher, selecionar, buscar o que é belo e bom, evitando o que polui o coração, mancha a consciência e deturpa a razão!

Aqui não se trata de ser moralista, mas de chamar atenção para uma realidade muito grave que tem provocado danos seríssimos na sociedade. Quem dera que de um modo ou de outro, estas linha de editorial servissem para fazer pensar e discutir e modificar o comportamento e as atitudes de algumas pessoas diante dos meios de comunicação…

E se alguém não gostou do que leu, paciência!

Fonte: http://blog.cancaonova.com/tiba/2012/01/16/mais-uma-vez-o-lixo-big-brother/

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Igreja precisa do testemunho dos religiosos

Presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios escreve mensagem para a Semana do Consagrado 2012

 

Coimbra, 16 jan 2012 (Ecclesia) – O presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios (CEVM) afirmou que a Igreja Católica tem uma “necessidade imperiosa” dos membros de institutos religiosos para “evangelizar o mundo”.

“Na Europa ou nos outros continentes em tempos remotos ou nos tempos mais próximos, os consagrados constituem a grande força evangelizadora da Igreja”, escreve D. Virgílio Antunes, bispo de Coimbra, na mensagem para a Semana do Consagrado 2012, hoje enviada à Agência ECCLESIA.

Segundo este responsável, a presença de religiosos e religiosas, “tanto no silêncio da clausura como nos dinamismos apostólicos”, produziu sempre “frutos de evangelização”.

“A Igreja tem, por isso, muito a esperar da vida consagrada, neste tempo em que urge um novo ardor e uma nova metodologia na ação evangelizadora”, indica o prelado.

Os religiosos e religiosas assumem um compromisso público para toda a vida, através dos votos de pobreza, castidade e obediência, vivendo em comunidade.

Falando num “seguimento radical de Cristo”, o presidente da CEVM diz que aos que optaram pela vida consagrada compete “um estilo de vida aberto aos outros”.

“O seu amor partilhado em gestos quotidianos de caridade leva a marca inconfundível e inegável do Filho de Deus que morreu por aqueles que ama”, assinala.

O bispo de Coimbra recorda que este ano a celebração da Semana do Consagrado acontece 50 anos após o início do Concílio Vaticano II (1962-1965), frisando que “toda a Igreja é missionária e se alegra por levar o Evangelho ao mundo”.

Segundo os últimos dados divulgados pelo Vaticano, existem em Portugal 972 padres pertencentes a institutos de vida consagrada, 312 religiosos e 5695 religiosas.

D. Virgílio Antunes deixa votos de que se “dê a conhecer esta vocação como parte integrante da vida da Igreja, meio privilegiado de comunhão com Cristo em ordem à evangelização do mundo”.

Os institutos religiosos da Igreja Católica em território português vão celebrar pelo terceiro ano consecutivo a Semana do Consagrado, de 29 de janeiro a 5 de fevereiro.

A iniciativa vai ter como tema ‘A Vida Consagrada no coração da Evangelização’, anuncia a irmã Lucília Gaspar, presidente da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP), na apresentação desta semana, disponível na Internet em www.ecclesia.pt/semanadoconsagrado2012.
OC

Fonte: http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?&id=89123

Há 150 anos, Igreja reconhecia aparições da Virgem em Lourdes

Adicionar legenda

No dia 18 de janeiro de 1862, a Igreja Católica admitiu como verdadeiras as 18 aparições da Virgem de Lourdes, relatadas pela camponesa Bernadette Soubirous, abrindo caminho a manifestações de fé acompanhadas, agora anualmente, por cerca de 6 milhões de peregrinos.
 
"Julgamos que a Maria Imaculada, Mãe de Deus, apareceu, realmente, a Bernadette Soubirous, no dia 11 de fevereiro de 1858 e nos dias seguintes" na gruta de Massabielle, e que "esta aparição se reveste de todos os elementos da verdade", proclamou, no dia 18 de janeiro de 1862 o bispo de Tarbes, Monsenhor Bertrand-Sévère Laurence.

Esta oficialização, que será celebrada na quarta-feira, com missa solene nos Santuários, "desencadeou dois processos: a participação do clero nas procissões que vinham acontecendo na gruta, e a construção da primeira basílica", da Imaculada Conceição, lembrou à AFP o bispo de Tarbes e Lourdes, Monsenhor Jacques Perrier.

Isso respondia aos dois pedidos feitos pela Virgem a Bernadette: "Diga aos sacerdotes que venham aqui em procissão e que se construa, no lugar, uma capela".

A pequena comunidade de Loubajac (400 habitantes), situada perto de Lourdes, foi local da primeira peregrinação, conduzida por um padre. Hoje, além das visitações individuais e de pequenos grupos, cerca de 500 romarias oficiais convergem anualmente em direção à cidade mariana.

Em 2008, 9 milhões de pessoas se reuniram no espaço de 52 hectares dos Santuários.

À primeira capela, construída em 1871, se somaram outras 30, entre elas a da basílica São Pio X (1958) que pode receber mais de 20.000 fiéis.

Mais de 10.000 metros cúbicos da água da fonte, considerada "milagrosa" são consumidos anualmente (nas fontes, torneiras, piscinas), assim como 700 toneladas de círios que aí são queimados.

As aparições, precisou Monsenhor Perrier, são "altamente críveis e recomendadas pela Igreja".
O reconhecimento demorou mais de três anos. As declarações de Monsenhor Laurence foram estudadas por uma comissão de investigação criada para verificar seu impacto espiritual, a saúde mental de Bernadette e a solidez das curas observadas em Lourdes.

Desde 1884, mais de 7.000 casos de curas inexplicadas foram constatados em Lourdes, mas menos de 1% delas foram beneficiadas com um reconhecimento oficial: apenas 67 milagres foram autenticados.

Ao contrário de outros locais de aparição mariana reconhecidos (Fátima em Portugal, Guadalupe, no México...), os peregrinos de Lourdes foram "internacionais" desde o começo, destacou Monsenhor Perrier.
Hoje, cerca de 70 nacionalidades são representadas nas peregrinações organizadas.

Outra característica, destacou o bispo, Lourdes possui uma ligação muito forte com os doentes e as curas, e o Papa João Paulo decretou o 11 de fevereiro, como festa de Nossa Senhora de Lourdes, "e dia mundial dos doentes".

Enfim, assinalou, Lourdes é o único lugar de aparição da Virgem onde foi constatada uma ligação entre Suas palavras ditas particularmente a uma pessoa - Bernadette -, e um dogma público: Ela teria declarado, com efeito, em dialeto gascão "Que soy era immaculada councepciou" ("Sou a Imaculada Conceição"), referindo-se ao dogma promulgado quatro anos antes, em 1854, pelo Papa Pio IX.

Fonte: uol.com.br