terça-feira, 30 de agosto de 2011

O dom de interpretação das línguas

Interpretar é diferente, é descobrir o sentido do que está sendo dito
Imagem de DestaqueNo dom de línguas se apresentam o “orar em línguas” e o “falar em línguas”. O orar em línguas é pessoal e voltado para Deus. Só o Senhor entende essa oração e, em geral, ela não é interpretada. Já o falar em línguas é uma mensagem para as pessoas que estão reunidas em oração, e só tem finalidade se dela resultar uma interpretação. “Por isso, quem fala em línguas, peça na oração o dom de interpretação, diz São Paulo (1 Cor 14,13). 


O falar em línguas é uma espécie de profecia. Dessa forma, é Deus quem fala ao seu povo. Fala porque quer que seus filhos o compreendam. Então, ao mesmo tempo que Deus suscita a profecia ou o falar em línguas, concede também, a alguém ali presente, o dom de a interpretar. Pode ser que Deus conceda o dom da interpretação à mesma pessoa que trouxe a mensagem em línguas. Pode ser também que o Senhor dê a mensagem em línguas a uma pessoa e a interpretação a outra. Mas a instrução é clara: "Se não houver intérprete, fiquem calados na reunião, e falem consigo mesmos e com Deus" (1 Cor 14,28).

Podemos perceber que não se trata de tradução, mas de interpretação. Ninguém é capaz de traduzir o falar em línguas, mas é possível interpretá-lo. A interpretação é um dom e uma arte que podemos encontrar nas comunidades carismáticas que Deus tem suscitado.



Na tradução, pegamos palavra por palavra e encontramos a correspondência em outra língua. Quando digo que a palavra “janela” corresponde a “window” em inglês e “fenêtre” em francês, estou traduzindo.

Interpretar é diferente, é descobrir o sentido do que está sendo dito. No caso do dom de línguas, é reproduzir o pensamento de Deus, tornar claro o sentido da mensagem que Ele enviou. Estamos falando de uma mensagem que Deus dirige àquela comunidade de pessoas reunidas, ou a uma única pessoa. Normalmente acontece assim: Após um momento intenso de oração, em geral, depois de um bom tempo de oração em línguas, faz-se um profundo silêncio, cheio de adoração e expectativa para escutar o Senhor. Todos estão em silencio... de repente, uma única pessoa em todo o grupo começa a falar em línguas. Todos a escutam. Quando ela termina, todos devem permanecer em silêncio até que uma outra pessoa comece a falar aquela mesma mensagem na língua que todos entendem, no nosso caso, a língua portuguesa. 


Quem recebe o dom de interpretação percebe qua as palavras vêm a sua mente uma a uma. Nessa hora, podemos sentir como se os pensamentos sumissem e apenas aquela palavra o ocupasse. A palavra seguinte só surge em nossa mente depois que proclamamos a anterior. À medida que vamos falando, a próxima palavra surge. Exercer esse dom exige muita fé e coragem, pois, quando a pessoa abre a boca para trazer a interpretação, na verdade, ela dispõe de apenas uma única palavra. Só depois as outras vão se juntando a ela e formando a frase, a idéia, a mensagem. 


A pessoa que recebeu o dom da interpretação deve trazer a mensagem na primeira pessoa, em nome do Senhor. Ela deve proclamar essa palavra dizendo: "Eis o que o Senhor" ou "O Senhor fala", e logo em seguida falar na primeira pessoa a mensagem que recebeu em seu coração, como o próprio Deus falando. O Senhor nos concede o seu dom para que proclamemos a mensagem em seu nome e não para que expliquemos às pessoas o que Ele nos falou.

Deus abençoe você!  

Foto Márcio Mendes
marciomendes@cancaonova.com
Missionário da Comunidade Canção Nova, formado em teologia, autor dos livros "Quando só Deus é a resposta" e "Vencendo aflições, alcançando milagres".

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

A oração em línguas

A partir de hoje você acompanhará matérias de formação sobre os carismas do Espírito Santo.
Começaremos com o dom das Línguas.




 
A oração em línguas é o único carisma voltado para a edificação pessoal.

A oração em línguas é um dom do Espírito Santo (1 Cor 12,10). São Paulo faz vária citações sobre esse carisma e sua importância para quem o põe em prática. Vemos o apóstolo delongar-se na instrução aos Coríntios sobre o uso do dom das línguas e na correção aos exageros que por vezes ocorriam; podemos perceber que esse era um dom usado com muita freqüência, um dom muito comum para eles e assim o foi, nos primórdios, para a Igreja.
Contudo, durante muito tempo esse dom ficou esquecido e ate parecia ter desaparecido do seio da Igreja, mas novamente essa forma de oração tem ganhado expressão e é cada vez mais comum a sua prática em meio a Renovação Carismática.
Quantas vezes nos vemos perdidos, sem saber como rezar? Faltam-nos as palavras. Outras vezes começamos a louvar a Deus e não somos capazes de permanecer sequer cinco minutos em Seu louvor. Outras, ainda, sentimos o coração quase sair do peito de tanta vontade de falar com o Senhor, mas toda palavra que nos chega á boca parece ser insuficiente.
É bom saber que não estamos sozinhos, o Espírito mesmo vem em auxilio à nossa fraqueza.
Porque não sabemos o que devemos pedir nem orar como convém, Ele mesmo se dispõe a orar em nós. Trata-se do próprio Deus, que habita em nossos corações, templos Seus, a orar em nós. Diz a Sagrada Escritura que Ele o faz com gemidos inefáveis, se maneira que a inteligência humana é incapaz de entender.
São gemidos, sílabas que se combinam de maneira inteligível, mas de grande significância. É Deus que, sendo Pai e conhecendo o nosso coração, quer nos levar a uma oração profunda.
Aquele que ora em línguas não diz coisas que a inteligência humana seja capaz de compreender; a sua oração brota do seu coração, do seu espírito, rumo ao coração de Deus; ninguém o compreende, nem mesmo ele próprio, porque diz coisas misteriosas sob a ação do Espírito Santo. Há aqui um obstáculo para as pessoas que racionalizam tudo em demasia. Essa oração é uma humilhação para a inteligência... Quantas pessoas ao orar em línguas perguntam a si mesmas se não estão fazendo papel de estúpidas, até mesmo se sentem ridículas por consentir em iniciar tal forma de oração. Contraditório seria entendê-la quando a Sagrada Escritura diz que não é possível fazê-lo.
Há muitos que dizem não querer saber de dons, que a caridade lhes basta, como se esta se contrapusesse aos carismas e vice-versa. O Espírito Santo nos ensina: “Empenhai-vos em procurar a caridade. Aspirai igualmente os dons espirituais...” Devemos aspirar à caridade na mesma intensidade, da mesma forma e profundidade que os dons espirituais ( que acabam por ser uma operação da própria caridade).
Felizes são aqueles que se ariscam e se aventuram, mesmo quando os sentimentos contrariam a intenção de se lançar nessa maravilhosa experiência, já que aquele que assim reza edifica-se a si mesmo. Todos os outros carismas são para as outras pessoas; a oração em línguas é o único carisma voltado para a edificação pessoal. Convém não desperdiçar.
Extraido do livro: "Quando só Deus é a resposta"  

Coloque sua vida a serviço de Deus


Jesus precisa ser levado por pessoas que sejam para Ele como os Seus pés, Suas mãos, Seus braços, Seus olhos, Sua face, e que O apresentem a pessoas necessitadas. Em nossos tempos, o Senhor precisa de uma tropa de resgate, de braços capazes de resgatar pessoas de situações concretamente muito ruins, com envolvimento com bebidas alcoólicas, drogas, prostituição, adultério e rebeldia. Vidas sem sentido, depressivas, precisam ser resgatadas.

Jesus quer libertar pessoas do isolamento, do orgulho e da vaidade. Além daquelas que estão na fossa, soterradas, depressivas, existem outras que foram dominadas pelo orgulho e julgam poder ficar sem Deus. Não têm consciência do erro que cometem!

A maior necessidade do ser humano é o amor. As pessoas necessitam ser tocadas e curadas de suas feridas. Jesus é o Bom Samaritano. Ele precisa de alguém que seja para Ele como as Suas mãos. Para tocar as feridas; derramar sobre elas "azeite e vinho".

Muitos precisam ser vistos pelo Senhor, por isso, Ele precisa de pessoas que sejam a Sua face, para acolher e amar. Em Seu imenso amor, o Senhor nos chama. Chama a mim e a você. Muito mais que seu patrimônio e posição, consagre-se ao Senhor. Você é Seu maior patrimônio, Seu maior bem.

Se até hoje você mediu seus valores por aquilo que o mundo lhe oferece, o Senhor não o condena porque esse sempre foi seu padrão de vida: cursos realizados, profissão, cargos, posição, emprego. O que Ele quer é que, agora, sua vida seja colocada a serviço d’Ele.

Não pense que o Senhor o privará de sua realização. Ao contrário, será muito mais gratificante. Você terá alegria e felicidade verdadeiras. Para isso, é preciso que você se entregue totalmente nas mãos do Senhor, pois Ele é o Senhor e você, o servo.

Isso não significa que você tenha de ser padre, religioso ou religiosa. Em primeiro lugar, consagre-se ao Senhor. Depois, Ele mesmo lhe mostrará de que maneira deve servi-Lo.

(Trecho extraído do livro “O Espírito sopra onde quer” de monsenhor Jonas Abib)

Adoração: Quem tem sede venha a mim e beba!


Irmãos caríssimos prestai ouvidos ao que vamos dizer como a algo de necessário. Contentai a sede de vossas almas nas águas da fonte divina, sobre a qual desejamos falar, mas não a extingais; bebei, mas não vos sacieis. Chama-nos a si a fonte viva, a fonte da vida e diz: Quem tem sede venha a mim e beba (Jo 7,37).
Entendei o que bebeis. Diga-vos Jeremias, diga-vos a própria fonte: Abandonaram-me a mim, fonte de água viva, diz o Senhor (Jr 2,13). O próprio Senhor, nosso Deus, Jesus Cristo, é a fonte da vida; por isso nos convida a irmos a ele, fonte, para o bebermos. Bebe-o quem ama; bebe quem se sacia com a palavra de Deus; quem muito ama, muito deseja; bebe quem arde de amor pela sabedoria.
Vede donde mana esta fonte: do mesmo lugar donde desceu o pão. Pão e fonte são o mesmo, o filho único, nosso Deus, o Cristo Senhor, de quem devemos ter sempre fome. Comemo-lo, amando; devoramo-lo desejando e, no entanto, famintos, desejemo-lo ainda. Da mesma forma, qual água de uma fonte; bebamo-lo sempre pela plenitude do desejo e deleitemo-nos com a suavidade de sua particular doçura.
Pois é doce e suave o Senhor; por mais que o comamos e bebamos, estamos sempre sedentos e famintos, porque nosso alimento e bebida nunca se podem tomar e beber totalmente; tomando, não se consome bebido não acaba, pois nosso pão é eterno, nossa fonte é perene, nossa fonte é doce. Eis a razão por que diz o Profeta: Vós que tendes sede, ide à fonte (Is 55,1). É fonte dos sedentos, não dos saciados. Por isto chama a si sedentos, que em outro lugar declara felizes, aqueles que nunca bebem bastante, mas quanto mais sorvem, tanto mais têm sede.
Irmãos é justo que a fonte da sabedoria, o Verbo de Deus nas alturas (Eclo 1,5 Vulg.), sempre seja desejada, buscada, amada por nós; estão escondidos, segundo as palavras do Apóstolo, todos os tesouros da sabedoria e da ciência (Cl 2,3), e chama quem tem sede a deles tomar.
Se tens sede, bebe da fonte da vida; se tens fome, come o pão da vida. Felizes os que têm fome deste pão e sede desta fonte. Sempre comendo e sempre bebendo, ainda desejam comer e beber. Porque é imensamente doce àquilo que sempre se saboreia e sempre se deseja mais. O rei profeta já dizia: Saboreai e vede quão doce, quão suave é o Senhor (Sl 33,9).
Das Instruções de São Columbano, abade (século VII).
Jesus presente na Eucaristia é esta fonte inesgotável de vida, de sabedoria e de santidade. Quem beber daquela água que eu der, nunca mais sentirá sede, diz Jesus. Pois a água que eu der vai se tornar uma fonte a jorrar para a vida eterna. Ó Senhor, eu peço desta água, a fim de que não mais eu tenha sede (cf. Jo 4,14-15).

Ore conosco:

Alma de Cristo

Alma de Cristo santificai-me.
Corpo de Cristo, salvai-me.
Sangue de Cristo, inebriai-me.
Água do lado de Cristo, purificai-me.
Paixão de Cristo, confortai-me.
Ó bom Jesus, ouvi-me.
Dentro de vossas Chagas, escondei-me.
Não permitais que eu me separe de vós.
Do inimigo maligno, defendei-me.
Na hora de minha morte, chamai-me.
E mandai-me ir para vós,
Para que eu, com vossos Santos, vos louve
por todos os séculos dos séculos. Amém.
Graças e louvores se deem a todo o momento ao Santíssimo e Divinissimo Sacramento.

Minha benção fraterna.
Padre Luizinho, Com Canção Nova.
twitter.com/padreluizinho

SOMENTE PARA RELAXAR...


Partilho com vocês um e-mailm do meu amigo Andresinho, seminárista de Caruarú, espero que gostem

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... me acabei de tanto rir aqui!!!

A BAIANA NA IGREJA UNIVERSAL



Uma baiana comenta sua situação aflitiva com um amigo, crédulo da Igreja Universal:
- Estou numa maré braba, fio. Estou sem crédito na praça, devendo pra todo mundo. Não vejo solução. Já pensei em me matar. Estou desempregada e sem dinheiro, cheia de contas e carnês atrasados. Não há nada que dê jeito nessa situação.Já perdi a esperança! Acho que já estou doente e vou morrer mesmo...
O religioso:

- Calma! Não é nada disso... Você precisa de ajuda espiritual. Você conhece a minha igreja? É pertinho da rodoviária, quase em frente ao Iguatemi, fia. Pois é, na quarta-feira, tem uma Sessão de Descarrego, onde todos são curados ou aliviados, com uns 318 pastores e muita fé. Vai lá ... Vamos te salvar!
Na quarta-feira, a baiana vai
. No meio do culto é chamada ao palco e um pastor a agarra pelos cabelos e pergunta:
- Qual é o seu problema?!!
Ela diz:
- Dívida, meu santo, dívida ...

O pastor começa a gritar:
- Sai desse corpo, demônio!'Disaloja!' Esse corpo não te pertence! Em nome de Jesus , te afasta desta alma boa!!!
E colocando a mão em sua testa e segurando pelos cabelos , GRITA:
- Estou ordenando: Em nome de Jesus , 'Disaloja!'... 'Disaloja!'... 'DISALOOOOOJAAAA!!!!!!!!'
E a baiana aflita grita:
- Casas Bahia!!! Lojas Americanas!!! Ponto Frio!!! Magazine Luiza, Cartão Visa, C&A!!! Marisa!!! Fininvest!!! Ibis !!! Losango!!! Bloco Camaleão!!! Camarote da Ivete!!! Precaju!!!!
Me acuda, meu Deus, antes que quebrem meu pescoço !

quê que isso kkkkkkkkkkkkkkkkkk

use seu loguin e senha do orkut para deixar um comentário sobre este artigo.

sábado, 27 de agosto de 2011

12 Anos de Evangelização


Profissional

Organize seu tempo

Ricos ou pobres, todos temos em comum o tempo: nossas 24 horas não podem ser encurtadas ou estendidas, mas sim devidamente aproveitadas. Não quero dizer que devemos usar laboralmente nossas 24 horas - temos sim que saber dividir bem o tempo para acomodar produção, descanso e lazer. No entanto, ouço cotidianamente muita gente se queixar da velocidade da vida moderna, da ansiedade e da correria sem descanso.

A primeira coisa que recomendo é paradoxal: PARE. É preciso primeiro analisar com detalhe como está a rotina conduzida. Muitas vezes vejo pessoas que fazem infinitas atividades sem qualquer planejamento, somente reagindo aos estímulos de produção: há um problema, vá resolver. Este é um dos maiores ladrões de tempo: a reação por estímulo de urgência. Isso faz com que deixemos de lado o que é importante, nossa meta, nossa prioridade.

Para começar a controlar melhor o tempo que dispomos, precisamos definir metas e objetivos: o que queremos realizar naquele dia, naquela semana, em dois meses, assim por diante. É fundamental ter organização do que será feito, além de aprender a lidar com o tempo, o trabalho burocrático e mesmo o telefone.

De um ponto de vista prático, recomendo as atitudes abaixo para auxiliar em sua concentração e buscar um melhor uso do tempo:

• Faça um plano diário do que você quer realizar. Coloque este plano no papel, ou no computador, mas tenha isso bem claro; não deixe que este plano esteja somente na sua cabeça. Quando escrevemos, realizamos a primeira ação para que este plano se concretize.

• Desenvolva lista de metas a atingir (diárias, semanais, mensais e anuais). Não tenha medo que alguns pontos não saiam exatamente como planejados; é importante corrigir as metas periodicamente. Você verá que irá mais facilmente conquistar os objetivos e ter melhor noção do tempo que dispôs para isso.

• Tenha prioridades, e aprenda a pesar suas contra as de seu chefe ou de seus clientes. Não aceite passivamente metas que você sabe que não poderá atingir. Uma coisa é superação, vencer desafios. Outra é tentar fazer o impossível, o que não acontecerá de forma alguma.

• Tenha horário para trabalhar só e outro onde você está aberto para receber pessoas. Isso ajuda imensamente na organização. Pode parecer até pretensioso, mas ao ser posto em prática irá ajudar muito inclusive para aqueles que trabalham ao seu redor.

• Nunca tenha um papel mais do que duas vezes em suas mãos. Uma vez é muito melhor. Focalize para fazer isto. Não deixe pendências rolando por muito tempo, tente resolvê-las e finalizá-las.

• Aproveite a tecnologia - computadores, calculadoras, handhelds, celulares e telefones fixos. Mas não seja escravo deles. Procure usá-los de acordo com o seu primeiro planejamento, para que sejam eficazes na sua vida.

• Diminua o tempo gasto com leitura de negócios. Aprenda a folhear, marque o que for importante e posteriormente leia com detalhe. Muitas idéias saem mais facilmente quando juntamos artigos e textos de um assunto e podemos nos dedicar à leitura totalmente.

• Participe somente de reuniões importantes. A princípio, parece que todas são. Nem tanto: analise o que realmente precisa de sua presença (e eventualmente até de uma reunião, será que uma conversa informal pode adiantar?) e procure documentar o que foi falado e decidido para evitar possíveis repetições futuras.

• Faça negócios durante o seu almoço quando isso puder acrescentar positivamente ao seu dia-a-dia. Não tente anular o único momento de relaxamento e desestresse. Se não, agende horários viáveis para que você e seu convidado possam efetivar negócios. Não force seu corpo, lembre-se o quanto ele é caro!

• Procure fazer uma atividade física todos os dias, nem que seja uma caminhada de vinte minutos. Isso é excelente para aliviar sua cabeça e recuperar as energias.

• Por último, aprenda a delegar. Não concentre tudo em suas mãos, pois isso traz uma sobrecarga e a falsa sensação de insubstitubilidade. Use seu tempo e trabalho naquilo que somente você é capaz de realizar.

Rogério Martins

Motivação Profissional


Regras de Boa Convivência

• Seja alegre e comunicativo. Um “bom dia”, um “alô” custam pouco e rendem muito;

• Seja simples e modesto. Se você possui qualidades “notáveis”, cedo ou tarde os outros notarão isso, como também descobrirão suas imperfeições;

• Não economize sorriso: de todas as moedas circulantes no comércio da vida, o sorriso é a que compra maior porção de alegria pelo menor preço;

• Por falar nisso, não compre briga porque sai caro;

• Interesse-se pelos outros. Só assim os outros acharão você interessante;

• Seja um bom conversador deixando que os outros falem mais;

• Seja otimista. Quem vê tudo na existência pelo lado sombrio do derrotismo raramente cruza com amigos na rua porque a maioria deles dobra a esquina para escapar do encontro;

• Faça aos outros, em lugar de críticas, quantos elogios puder fazer honestamente. As pessoas de um modo geral adoram ouvi-los e quando os recusam talvez no fundo esperem ser elogiados por isso;

• Com os inimigos, declarados ou gratuitos, mantenha a sobriedade do cavalheirismo. Não fale mal por trás nem perca uma oportunidade de reconciliação, dando o primeiro passo, pois nada lhe garante que no dia seguinte um deles não seja a única pessoa capaz de “salvar a sua vida”;

• Compreenda que as pessoas que pensam diferente estão sinceramente convencidas de que o errado é você.

Extraído do livro de Sonia Jordão: A Arte de Liderar – Vivenciando Mudanças num Mundo Globalizado. Sônia Jordão

Testemunho

 Este testemunho foi enviado para o Escritório Nacional da RCC ( www.rccbrasil.org.br )
Deus age poderosamente em nossas famílias
Conheça o testemunho de um casamento que foi restaurado graças a uma filha que teve fé e não desistiu do sonho de ver os pais vivendo bem o sacramento do matrimônio. O testemunho foi enviado por Renata da Silva Pereira, do Acre.

Nunca desistir dos sonhos
Quase não partilho minha vida, mas Deus me leva a testemunhar. Pelo meu lado humano só compartilharia essa história com algumas pessoas, mas sei que esse Portal é uma forma de evangelização. E acredito fielmente no poder o do testemunho.
Durante toda a minha vida eu convivi com uma situação desagradável e não muito harmoniosa dentro de casa. Os meus pais ficavam tempos e mais tempos sem se falar. Passavam três meses bem e o restante do ano sem dizer um oi. Por ter convivido anos desta forma, já havia me acostumado com a situação. Mesmo assim, eu sempre orava pela restauração do casamento dos meus pais.
 Só que houve uma época em que a situação se complicou. Eles passaram aproximadamente dois anos sem ao menos se cumprimentaram dentro de casa. Não nego que achava melhor eles se separassem a viver com toda aquela situação.
Quando fui ao ENUR (Encontro Nacional do Ministério Universidades Renovadas) no ano passado, estava com esse pensamento: queria que se separassem. Mas lá Deus tocou no meu coração. Ele falava muito dos sonhos, que nós não devíamos desistir dos nossos sonhos!
Voltei para o Acre com o objetivo de ser um canal de graça na restauração da minha família. Sempre que pensava em desistir, o Senhor me mostrava o sonho. Então, entreguei o casamento dos meus pais a Deus e clamei poderosamente a intercessão de Maria. Pedi a ela que intercedesse pelos dois ao seu filho Jesus.
Deus cumpre suas promessas. Tudo acontece no tempo de Deus e não no nosso, quando eu menos esperava o sonho se concretizou! Certo dia, minha mãe reuniu a família objetivando anunciar o divórcio. Nesse momento, Deus agiu abundantemente. Durante a conversa eles esclareceram os problemas, expuseram suas mágoas e por fim, aquilo que seria o término de um casamento tornou- se o renascimento daquele sacramento.
Devemos ser perseverantes naquilo que acreditamos, sem desistir dos nossos sonhos, sempre confiando ao Senhor o que há de mais profundo em nosso ser. Devemos esperar que na hora certa a graça irá acontecer. Precisamos orar pela restauração das famílias e dos casamentos. O amor requer renúncia do egoísmo, do individualismo. É preciso aprender a perdoar.
Aprendi muito com toda essa situação e hoje testemunho.Acredite, Deus está contigo. Ele é fiel!

Ajude a edificar a vida de outras pessoas. Envie você também seu testemunho, pelo e-mail dpto.comunicacao@rccbrasil.org.br
valterrccbn@bol.com.br
 

Juiz de Fora terá a 1ª paróquia dedicada a João Paulo II

Arquidiocese de Juiz de Fora

João Paulo II      


A Arquidiocese de Juiz de Fora vai ter a primeira paróquia do Brasil, autorizada pela Santa Sé, com o nome de Beato João Paulo II. O anúncio foi feito nessa quarta-feira, 24, pelo Arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, durante a Atualização do Clero da Província Eclesiástica de Juiz de Fora. A festa oficial de criação da Paróquia (com matriz na Rua Jeci Firmino Pinheiro, 30, bairro Nova Era) acontece no dia 22 de outubro.

Nesta semana, Dom Gil, recebeu a confirmação de Roma de que esta é a primeira paróquia autorizada do Brasil a ter o nome do Beato João Paulo II. De acordo com o arcebispo, outras dioceses do Brasil fizeram o pedido de criação de paróquia com o nome do saudoso Papa, mas a Igreja Particular de Juiz de Fora foi a primeira a fazer a solicitação. No dia 1º de julho deste ano, o Vaticano enviou um decreto autorizando a Arquidiocese a criar uma paróquia dedicada ao novo beato.

O sacerdote nomeado para a comunidade é padre João Francisco Batista da Silva que já iniciou o serviço pastoral na nova comunidade no dia 18 de maio deste ano (na época ainda sem definição de padroeiro). “Antes de fazer o pedido ao Vaticano, Dom Gil conversou com povo para saber a opinião deles. É uma alegria muito grande e uma honra termos a primeira paróquia do Brasil que vai prestar essa homenagem”, relata.

De acordo com as normas da Igreja, a veneração a um beato é restrita, ou seja, não é toda paróquia que pode celebrar a festa, apenas aquela que o tem como padroeiro. Assim o sacerdote acredita que o olhar de todo o Brasil vai se voltar para a cidade por estar recordando o saudoso Pontífice.

A comunidade resulta da divisão do território da atual Paróquia Nossa Senhora de Fátima (bairro Santa Cruz). Além de Nova Era, ela abrange os bairros: Jardim dos Alfineiros, Santa Lucia, Nova Era II e Jardim Santa Isabel.

Regras para uso de verbas da educação entram em vigor neste sábado

Agência Brasil

Entram em vigor neste sábado, 27, as regras do decreto assinado em junho pela presidente Dilma Rousseff que tornam mais duras as normas para o uso de verbas federais da educação e da saúde por estados e municípios.

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) publicou nesta sexta-feira, no Diário Oficial da União, a resolução que regulamenta essas mudanças, entre elas a proibição do uso de cheques para pagar fornecedores. O objetivo é fazer com que as movimentações financeiras sejam feitas quase todas por meio eletrônico – o que permite maior controle dos gastos.

A resolução abrange os principais programas de transferência de recursos do governo federal para prefeituras e governos estaduais na educação, entre eles os que ajudam a financiar a merenda e o transporte escolar, além dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). O dinheiro é depositado em uma conta específica, que agora deverá ser em bancos federais – a Caixa Econômica e o Banco do Brasil.

Para apenas dois programas deles será permitido sacar o dinheiro: o Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate) e o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Ainda assim, os saques são para ocasiões excepcionais e estão restritos ao total de R$ 8 mil ao ano.

“Esses saques vão propiciar essa transição de tirar a figura do cheque da movimentação porque não podemos também engessar o processo. Ainda temos alguns prestadores de serviço que não têm conta bancária. Por exemplo, um barqueiro que recebe dinheiro da prefeitura para transportar os alunos de um vilarejo a outro”, explica Gina Loubach, coordenadora de Execução e Operação Financeira do FNDE.

O Pnate transfere recursos a municípios e estados para apoiar o custeio do transporte escolar. Já o PDDE repassa quantias menores direto às escolas para pequenas compras de material ou gastos com reparos na estrutura física da unidade. Os saques feitos até o limite de R$ 8 mil ao ano deverão ser justificados na prestação de contas. Outra novidade da resolução é que o FDNE passará a publicar na internet os extratos bancários mensais dessas contas que são utilizadas para repasse de recursos da União. A previsão é que os dados estejam disponíveis a partir de outubro.  

“Isso torna o processo mais transparente porque não vai depender da autorização da prefeitura essa divulgação. Será uma ferramenta de fiscalização que poderá ser utilizada por qualquer cidadão. No extrato ele poderá ver o que o estado ou município está gastando e com quem”, acrescenta Gina.
 

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Formação:

Imagem de Destaque

Como vencer o vício da masturbação

A masturbação é um ato gravemente desordenado

Muitos jovens cristãos me fazem esta pergunta. É grande a luta do jovem cristão contra esse vício; mas essa luta agrada muito a Deus porque a pureza é uma grande virtude. É um dos principais problemas enfrentados pelos jovens cristãos; não é indício de distúrbio de personalidade nem de problema mental. É um problema muito antigo na humanidade; já o “Livro dos Mortos”, dos egípcios, condenava essa prática por volta do ano 1550 antes de Cristo.

Da mesma forma, pelo código moral dos antigos judeus, era considerado pecado grave.

Há homens casados que continuam a se masturbar. Isso mostra que o vício da juventude continuou e prejudica o casamento.
Embora as aulas de “educação sexual” ensinem que a masturbação seja “normal”, e até necessária, na verdade é contra a natureza e contra a lei de Deus. É o uso do sexo de maneira egoísta, fora do plano de Deus. O sexo é para a união do casal e geração dos filhos. Na masturbação isso não acontece.

A Igreja ensina que esse é um ato desordenado. “A masturbação é um ato intrínseca e gravemente desordenado” (Catecismo da Igreja Católica, §2352).

O jovem e a jovem cristãos devem lutar contra a masturbação, com calma, sem desespero e sem desânimo, sabendo que vão vencer essa luta com Deus, na hora certa. Para isso algumas atitudes são importantes:
1 - Tenha calma diante do problema. Você não é nenhum desequilibrado sexual.
2 - Corte todos os estimulantes do vício. Jogue fora todas as revistas pornográficas, livros e filmes eróticos. E não fique olhando para o corpo das moças ou dos rapazes, alimentando a sua mente com desejos eróticos. Deixe de assistir a filmes e programas pornográficos ou excitantes (tv, internet, filmes, etc.). Sem essa vigilância, você não conseguirá deixar o vício.
3 - Faça bom uso de suas horas de folga. Aproveite o tempo para ler um bom livro, praticar esportes, sair com os amigos, caminhar, entre outros. Não fique sem fazer nada, especialmente na cama, pois “mente vazia é oficina do diabo”.
4 - Não desanime nem se desespere nunca. Se você cair, levante-se imediatamente, peça perdão a Deus, de imediato, e retome o propósito de não pecar. Não fique pisando na sua alma e se condenando. Confesse-se logo que puder, não tenha vergonha, o padre não se assusta mais com isso. Peça a ajuda dele.
5 - Alimente a sua alma com a oração, a Palavra de Deus e os sacramentos da Igreja. “Mosca não assenta em prato quente”. Consagre-se todos os dias a Nossa Senhora e a São José, pais da castidade. Não deixe de rezar o Terço. Se puder, comungue sempre.
6 - A receita de Jesus é “vigilância e oração” para não pecar. “A ocasião faz o ladrão”, ou ainda: “Quem ama o perigo, nele perecerá”.

Foto Felipe Aquino
felipeaquino@cancaonova.com
Prof. Felipe Aquino, casado, 5 filhos, doutor em Física pela UNESP. É membro do Conselho Diretor da Fundação João Paulo II. Participa de aprofundamentos no país e no exterior, escreveu mais de 60 livros e apresenta dois programas semanais na TV Canção Nova: "Escola da Fé" e "Trocando Idéias". Saiba mais em Blog do Professor Felipe Site do autor: www.cleofas.com.br

'Não sei se caso ou compro uma bicicleta?'

O título desta matéria é do Cleto, missionário da Comunidade Canção Nova, que junto com a sua esposa, Carla, partilhou sobre casamento ou vocação matrimonial. De maneira muito alegre e divertida, sincera e verdadeira, o casal nos faz refletir sobre a dúvida que homens e mulheres têm quando deparam com a realidade do casamento em sua vida. Leia com atenção o que eles escreveram:

Foto: Divulgação
"Escrever sobre vocação matrimonial me fez lembrar as rodinhas de amigos nas quais, entre cervejas e aperitivos, alguém falava a frase: 'Não sei se caso ou compro uma bicicleta'. Em meio ao bate-papo e piadas, existem sempre dois lados: os solteiros e os comprometidos. Nas rodas de amigos algo sempre me chamou a atenção: os comprometidos tinham saudade da vida de solteiro, que não tem compromisso com ninguém, toda hora é hora, e os solteiros aspiravam, um dia, a encontrar a sua 'tampa'", afirma Cleto.

"Casar é um grande desafio! E desafio é uma palavra que nos faz lembrar modernidade, juventude, pois exige coragem. Assim acontece também em todo relacionamento, afinal, para duas pessoas viverem juntas, para o resto da vida, é necessário diariamente superação e, ao mesmo tempo, criatividade. É claro que existem pessoas chamadas a viver solteiras, mas aqui estamos falando daqueles que querem compromisso", reflete Carla.

"Desde o tempo de namoro o casal necessita perceber dois pontos: ambos são chamados à vocação do matrimônio e precisam olhar o casamento como o maior projeto de suas vidas", salienta Cleto. "Quando se tem isso em mente o resultado é surpreendente! Vale a pena, pois, com o passar do tempo, diante do conhecimento mútuo, a convivência se torna mais tranquila", completa Carla.

Na opinião do casal, várias situações são almejadas como projetos, como por exemplo: carreira profissional, viagens, a compra de um carro, um curso no exterior. Entretanto, ao constituir uma família, que deve ser o foco do casal, não dá para casar e querer levar uma vida de solteiro. Isso desgasta o relacionamento!

Cleto nos faz refletir sobre o casamento com três perguntas: "Queremos ser fiéis um para com o outro? Queremos gerar vida e educar? Afinal, é ou não é um projeto para a vida inteira?"

"Precisamos apreciar o casamento como projeto de vida e não apenas uma fase dela. Casar é ter alguém para amar todos os dias, é ter alguém para conversar, para confiar e conhecer! Casar é o maior projeto! É para a vida toda!", encerra Carla.



Foto: Arquivo/Cancaonova.com






Carla e Cleto Coelho
Missionários da Comunidade Canção Nova

Os jovens levam a cruz em suas vidas


Tantos continuam a perguntar-se: “Como dois pedaços de madeira podem ter um efeito tão forte sobre a vida de milhões de pessoas?”.
Aonde quer que a cruz peregrina vá, as pessoas pedem que ela retorne, porque são muitas as graças recebidas. Os jovens querem levá-la em suas vidas, traduzindo essa graça em gestos simples a favor do próximo, levando a mensagem de redenção e de esperança anunciada por ela. E sentem essa missão como um verdadeiro desafio.
Em 2008, por ocasião da 25ª Jornada Mundial da Juventude, celebrada em Sydney, Austrália, a cruz dos jovens chegou mais uma vez à Oceania, onde congregou mais uma vez uma multidão de peregrinos ao redor do Sucessor de Pedro, cerca de 500 mil jovens.
A cruz chegou a Madri depois de ter percorrido o território espanhol. Ao final da JMJ 2011 os brasileiros agora são os missionários da cruz peregrina e do ícone da Mãe de Deus
Terminada essa peregrinação, a cruz passou para as mãos dos espanhóis, a fim de percorrer as várias dioceses da Espanha. Foram 20 mil quilômetros percorridos neste solo até receber uma multidão de jovens na 26ª Jornada Mundial da Juventude, que foi celebrada em Madri de 16 a 21 de agosto de 2011. Nesta edição, o objeto-símbolo do maior evento juvenil da Igreja Católica foi testemunha de um encontro marcante, no qual 2 milhões de jovens peregrinos ouviram mais uma vez Bento XVI dizer: “Não tenham medo!”
Agora a cruz será testemunha de Cristo no imenso território brasileiro
Ao final dessa jornada, Bento XVI abençoou mais uma vez a cruz e o ícone da Virgem Maria. Os dois símbolos da fé e da JMJ agora vão passar às mãos dos brasileiros para que estes os levem ao imenso país de proporções continentais, que é o Brasil. Até 2013 a cruz dos jovens vai visitar o imenso território, na expectativa de receber os jovens peregrinos do mundo inteiro na Jornada Mundial da Juventude Rio 2013. Ano em que celebraremos o 29º aniversário da cruz peregrina.
“Certamente, a mensagem que a cruz comunica não é fácil de compreender em nossa época, na qual o bem-estar material e as comodidades são propostos como valores verdadeiros. Mas não tenham medo de proclamar, em cada circunstância, o Evangelho da cruz. Não tenham medo de remar contra a corrente, à procura da autêntica felicidade, pelo caminho de vida e de salvação que é a cuz de Cristo”, declarou João Paulo II.
Assim consolados e animados na fé e na esperança, os jovens sabem que não estão mais sozinhos na aventura missionária, porque enquanto eles caminham com a cruz, ela caminha com eles.

Para músicos


Ser o mesmo no 'palco' e na vida


Olá! Mais uma vez vamos refletir sobre algo importante para nosso ministério: "Quem sou eu quando estou ministrando música?"

O Senhor, para o qual trabalhamos, nos conhece perfeitamente, e já sabemos também que os principais necessitados do nosso ministério e da realização do nosso ministério somos nós mesmos. Tendo em vista que o Senhor nos conhece, precisamos tirar as máscaras que trazemos diante d'Ele. Devemos nos Apresentar diante de Jesus como somos, posso até usar a expressão nus, desnudos, pois, como Jesus diz no Evangelho “Mas vem à hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja.” (João 4,23). E como afirma monsenhor Jonas: "Adorar em espírito e em verdade é adorar Jesus com a nossa vida, como estamos e como somos."

Isso é belíssimo, a liberdade que o Senhor nos dá de sermos realmente o que somos. Mas isso não pode gerar em nós uma comodidade nem podemos pensar: "Já que o Senhor me aceita como sou, então está tudo bem".

Precisamos começar um processo de conversão; para alguns a conversão é um processo duro, bem mais difícil, para outros é um processo já mais fácil; mas para todos requer muita dedicação, muito suor e até lágrimas.


Ser de Deus não é fácil, ser músico de Deus é muito mais difícil ainda, mas não devemos desanimar porque o Senhor sabe de todas as nossas qualidades e se nos chamou sabe que podemos ir à frente abrindo caminho para Sua graça acontecer na vida das pessoas.

Como está escrito: "São os violentos que conquistam o céu” (Mt 11, 12). Hoje o Senhor nos convida a sermos violentos na oração, violentos contra as tendências mundanas, violentos no amor, violentos no perdão, violentos contra o orgulho, contra a vaidade, violentos na obediência. Violentos em estudarmos para sempre dar o melhor de nós ao Nosso Senhor e, consequentemente, cada vez mais abrimos caminho para os corações encontrarem Deus, principalmente o nosso coração.

Quando perguntei: "Quem sou quando estou ministrando música?", quis dizer: Venho para o meu trabalho ministerial como sou e como estou e lutando contra minhas tendências humanas pecadoras, para ser melhor e assim deixar Deus agir em mim? Ou venho de forma que quando chego ao local do meu trabalho ministerial eu me transformo no “santo”, no “orante”, no “verdadeiro amor e perdão”, escondendo de mim mesmo a verdade, a minha verdade? Quando ministramos música não estamos representando ninguém.

Deus sabe de todas as nossas lutas, por isso precisamos ir ao Senhor sempre como pessoas que já começaram a trilhar esse caminho de conversão, pessoas que estão lutando, pessoas que caem, mas após cada queda se levantam por graça d'Ele e procuram a reconciliação com o Senhor e começam a caminhar de novo.

O demônio também sabe de todo o esforço que fazemos para sermos músicos cada dia mais de Deus, e conhecendo bem as limitações de um músico, ele sempre vai atacar nas nossas fraquezas, sempre vai querer nos pegar desprevenidos, sempre vai nos propor barreiras aparentemente impossíveis de ser transpostas. Mas como diz São Paulo: “Nenhuma prova é maior do que podemos suportar”. Precisamos enfrentar com garra, sabendo que quem nos chamou para estar aqui é maior do que nós mesmos, do que as nossas fraquezas e tendências humanas.


Continuo na luta, acreditando sempre que posso ser melhor em Deus.

Postado por André W. Florencio - Missionário da Comunidade Canção Nova

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Como chegar em São Joaquim do Monte - PE?

 
Localização
Microrregião do Brejo Pernambucano.

Limites
Ao norte com Bezerros e Camocim de São Félix, ao sul com Cupira, a leste com Bonito e Belém de Maria e a oeste com Agrestina.

Acesso Rodoviário
PE-112, PE-103, BR-232 (via Camocim de São Félix).

Distâncias
128 km da Capital

Sobre Frei Damião

 

Frei Damião, nasceu em Bozzano, norte da Itália, no dia 05 de Novembro de 1898, filho de camponeses, seu nome de batismo é Pio Giannotti. Começou sua formação religiosa aos 12 anos, quando foi estudar num colégio de padres. O sonho de ordenar-se sacerdote foi adiado, com a eclosão da Primeira Guerra Mundial. Aos 19 anos foi prestar serviço militar no Exército italiano, onde ficou até aos 22 anos, participando inclusive da Guerra. 

Voltou para o seminário e ordenou-se padre aos 23 anos, dois anos mais tarde, diplomou-se em Teologia Dogmática, Filosofia e Direito Canônico pela Universidade Gregoriana. Antes de ir para o , lecionou e dirigiu por cinco anos vários conventos.

Pertencente à Ordem dos Capuchinhos, em 1931 recebeu a tarefa de ir para o Brasil. Ao chegar, Frei Damião foi para o Convento de São Félix (Recife-PE), que acabara de ser construído e onde viveu até a sua morte.
Apesar de possuir um carregado sotaque, muitas vezes não era compreendido, Frei Damião conquistou a simpatia dos mais pobres. Acompanhado de outro frade, Fernando Rossi, organizou missões que percorreram quase todas as cidades do Nordeste. Costumava chegar à localidade escolhida às segundas-feiras no final da tarde. Às quatro da manhã de terça-feira, ainda na escuridão, a multidão já se comprimia para ver a procissão.

A primeira missa era celebrada às cinco. Uma hora mais tarde ele iniciava a sua pregação. Eis uma sintese do seu pensamento: “No inferno o calor é bilhões de vezes pior que no Nordeste. As labaredas sobem e queimam sem parar o  corpo dos adúlteros, das prostitutas, dos afeminados e dos criminosos”, dizia com a voz rouca, quase inaudível. O dia continuava com outras missas, a reza do terço e as confissões, que duravam até a meia-noite.
Para o povo nordestino, a santidade de Frei Damião era provada por seus milagres, nunca reconhecidos pela Igreja Católica. Frei Damião era considerado sucessor de outro grande “santo brasileiro”: Padre Cícero.

Em 1991, o Instituto de Teologia  do Recife catalogou 80 relatos de milagres que lhe foram atribuídos.

Desde 1993 a saúde de Frei Damião, que tinha problemas respiratórios, começou a ficar mais debilitada, o que o levou a diversas hospitalizações até à sua morte, Frei Damião: faleceu em 31 de 05 de 1997 ás 7 e 30 da noite com 98 anos, depois de ter dedicado 76 anos de sua vida a perigrinar pelas regiões mais pobres do Nordeste. O seu sepultamento foi no Convento dos Capuchinhos, no bairro de Pina, em Recife. Em  2002, ao completar cinco anos de sua morte, o Vaticano deu início ao processo de sua canonização.

Frei Damião era devoto de Nossa Senhora das Graças.

Fonte: www.romariadefreidamiao.com

Pe Pedro idealizador da Romaria do Frei Damião de Bozzano


Servir a Deus e ao seu Povo
         Quem conhece o Padre Pedro Antonio Filho se surpreende com ele a primeira vez que o encontra. Simples, comunicativo e descontraído, ele está sempre disponível para atender as pessoas quem entram em sua casa a todo instante. Do mais simples agricultor a políticos da região, ou da esfera nacional, todos recebem o mesmo tratamento e tem acesso ao padre.         Sua casa vive de portas abertas, a mesa sempre posta, e os que lhe procuram sentam á mesa e comem. è assim que ele vive seu dia-a-dia em São Joaquim. Irreverente, brincando com os seus interlocutores, quebra o clima de formalidade e cria um ambiente sem nenhum protocolo, mas sem perder respeito. E foi nesse clima de alegria, que ele falou sobre sua vida, seus anseios, suas realizações e seus projetos.

O PADRE


           
Pe. Pedro Antonio Filho, nasceu em 16 de julho de 1963 em Bonito – PE,
filho de Pedro Antonio da Silva e de Isabel Sabino de Barros, é o filho mais novo entre seis. “Desde criança dentro de mim havia um chamado: vem e segue-me. Escutei esse chamado com carinho e decidir servir ao Senhor’’ Apesar das dificuldades – por ser de família pobre, aluno da escola municipal e ir de encontro ao desejo do pai, que não aceitava que ele viesse a se tornar padre – Pedro iniciou a Faculdade de Filosofia no Seminário Arquidiocesano em Maceió – AL e concluiu teologia no ITER em Recife.


VOCAÇÃO

               Ordenou-se padre em 08 de dezembro de 1989, pelo Bispo Diocesano de Caruaru, Dom Augusto de Carvalho, por quem ele revela sentir muita gratidão.
Sua ordenação realizou-se na Paróquia de Bonito, na igreja Matriz de Nsa. Sra. Da Conceição – Para desempenhar a função de vigário administrador, onde ele permanece até hoje. A Primeira missa celebrada em São Joaquim aconteceu em 27 de dezembro do mesmo ano (1989), na igreja Matriz. De Origem simples, carismático, o jovem padre deu uma nova dimensão a comunidade católica de São Joaquim do Monte. Para
Pe. Pedro foi a meio a diversas dificuldades que iniciou a sua vida sacerdotal:
foi difícil assumir uma paróquia extremamente tradicional e conservadora, em uma cidade pequena e
por ser um jovem padre de visão avançada, aberto e amigo, quando o povo não estava preparado para acolher um padre moderno
” (Relata). 

A Romaria

  “De criança eu viajava com meu pai para Juazeiro do Norte, em Romarias, para visitar o Pe Cícero
Romão Batista. Daí fui crescendo participando desse ritual de fé. Depois de ordenado, continuo com o mesmo desejo de estar no meio do povo mais humilde, que caminha guiado pela fé.
Foi quando surgiu a idéia, no Juazeiro, de convidar Frei Damião, para realizar as santas missões em São Joaquim. No ano de 1993, realizamos a primeira Romaria, juntamente com ele e aí marcamos as Romarias Para o mês de agosto, e assim realizamos até hoje”
          No inicio, a Romaria contava apenas com algumas centenas de fieis, que vinham de Alagoas e Pernambuco.  Hoje, são mais de 70 mil romeiros. O Evento, além de triplicar a população da cidade, gera empregos temporários e renda, e reforça a Fé que transforma a vida do povo. “A Romaria de Frei Damião será o futuro de São Joaquim do Monte”.
Profetiza Pe. Pedro. O evento já consta no calendário turístico religioso da Empetur.

Fonte: www.romariadefreidamiao.com 

Conheça a nova farda do Grupo de Oração Avivamento do Pentecostes

Com o objetivo de evangelizar, Deus nos deu essa oportunidade de todos os anos confeccionarmos blusas que evangelizem. Este ano decidimos fazer diferente, onde nos outros anos usavamos estampas com frases, neste ano escolhemos a evangelização por meio de imagens apenas e nada mais profundo que expor em nossa blusa a imagem de Jesus Eucarístico...
Evangelize vc também.
contato: valterrccbn@bol.com.br

Confira como ficou.
 

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Confira a Programação da Romaria do Frei Damião em São Joaquim do Monte - PE - 2011


Dia 01 de setembro / Quinta-feira

06h00min – Oficio de Nossa Senhora cantado no Santuário de Frei Damião.
Resp.: Sandra, Billú, Dora Franklin, Dona Helena, Nenem e Luzinete.
09h00min – Missa do feirante na Matriz
Celebrante: Pe. Pedro Antonio Filho
15h00minTerço da Divina Misericórdia e Adoracão (Matriz).
19h00minConfissão Comunitária na Matriz.
Celebrante: Frei Aloizio (Carmelita) - Recife
20h00min – Apresentação da caravana Flocoarte de São Joaquim do Monte (Praça de eventos).
21h00min – Pé de Serra Trio Beija-flor de Camocim de São Felix (Praça de eventos).

Dia 02 de setembro / Seta-feira
06h00min – Oficio de Nossa Senhora cantado no Santuário de Frei Damião
Resp.: Terço dos Homens.
09h00min – Missa do Apostolado da Oração (Matriz)
Celebrante: Pe. Barcilon - Maceió
15h00minTerço da Divina Misericórdia (Matriz)
Resp.: Legião de Maria
19h00min Caminhada penitencial, saindo da cidade de Camocim de São Felix ate a Igreja Matriz de São Joaquim
20h00min - Apresentação da Caravana Papanguarte de Bezerros (Praça de eventos)
22h00minShow com a Orquestra Nostalgia de Garanhuns (Praça de eventos).

Dia 03 de setembro / Sábado
06h00min – Oficio de Nossa Senhora cantado no Santuário de Frei Damião e Missa celebrada pelo Frei Nunes.
09h00min– Acolhimento as Caravanas dos Romeiros que começam a chegar a São Joaquim do Monte.
10h00minMissa na Matriz.
Celebrante: Frei Nunes (Pina-Recife)
11h00min – Homenagem ao artista plástico Caxiado, pelos seus 60 anos de vida, no museu do mesmo.
12h00min – Festejos
15h00min – Show com Alex e seus teclados (Praça de eventos)
16h00minApresentação da Banda Mirim do Educandário Frei Damião (Praça de Eventos)
16h30min – Apresentação da Banda Marcial da cidade de Cupira.
18h30minTerço Meditado (Praça de eventos)
Responsáveis: Pastoral da família.
19h30minSanta Missa na Praça de eventos
Celebrante: Pe. Bosco, reitor do seminário de Olinda e pároco da paróquia de Boa Viagem-Recife
20h30minMomento de evangelização com a cantora Maria do Rosário da TV século XXI.
22h00min – Show com Orquestra Opera Banda Show Pesqueirense (Praça de eventos)
00h00min – Adoração ao Santíssimo Sacramento no Santuário dc Frei Damião. Resp.: Todas as comunidades da Paróquia.

Dia 04 de setembro / Domingo

04h00min – Festejos dos Bacamarteiros de Bananeirinha de São Joaquim do Monte.
Resp.: Marinho Batista
06h00min – Oficio de Nossa Senhora cantado no Santuário de Frei Damião pelos seminaristas da Arquidiocese de Olinda­ Recife. – Logo após, Santa Missa. Frei Nunes, Pe. Quirino (Sairé), Pe. Osvaldo (Bezerros), Pe. Humberto (Gravatá), Frei Lopes (Caruaru).
08h00min – Segunda Missa no Santuário de Frei Damião.
09h00minMissa Dominical na Praça de eventos
Celebrante: Dom Paulo Cardoso (Bispo de Petrolina), Pe. Bianchi (Caruaru), Pe. Marcelo (Quipapá)
10h00min Acolhimentos aos romeiros, Mauricio Ramalho e Pe de Serra (Praça de eventos)
11h00minPe. Bráulio e banda de Catende lançando seu novo CD (Santuário).
12h00min – DDD (Doidin de Deus) da Obra de Maria (Praça de eventos).
13h00min – Deus e Fiel de Maceió-AL, (Praça de eventos).
16h00min – Lançamento do CD de Pe. Pedro com Necivaldo e Banda (Praça de eventos).
16h30minProcissão com Imagem de Nossa Senhora das Dores – Padroeira dos Romeiros (Missa de encerramento Praça de eventos)
Celebrantes: Mons. Olivaldo (Vigário Geral da Diocese) e Mons. Miguel de Bonito.
17h00min – Bênção do adeus com Pe. Pedro - Fundador da Romaria (Praça de eventos)
18h00min – Show pirotécnico patrocinado por Elivan Xavier e Carminha.
19h30minSalvinho do Acordeom e sua banda de Nova Jerusalém (Praça de eventos)
20h00min – Show com a Orquestra Super Oara de Arco Verde (Praça de eventos)

O Grupo de Oração Avivamento do Pentecostes vai estar lá... 
Vamos você também...

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Cuidai dos vossos Padre "Quem vos Rejeita a mim Rejeita."


Mãos que exalam trigo santo, deixado como perfume após cada missa, olhos que aprenderam a olhar além da aparência, além da miséria humana.
Mãos que portam o tesouro do céu, mãos de homens consagrados, como dizia São Francisco:"Se encontrardes na ta estrada um anjo e um padre, cumprimenta primeiro o padre, pois o anjo é apenas um mensageiro, mas o padre é um ministro do próprio Deus"Tudo que ligares na terra será ligado no céu"...
O Padre pré-figura o céu com se celibato torna-se um santo irmão dos anjos, "No céu sereis como anjos, não vos casaram nem vos darão em casamento"...
O Homem capaz de deixar tudo e seguir a Cristo num amor louco e incomparável...
Cuidemos e rezemos sempre pelos nosso padres, ele são presentes de Deus, nem um pecado pode ser maior que a capacidade de oferecer ao homem o corpo de cristo eucarístico, e isso somente o padre pode dar...
rezemos por eles para que não se percam nas estradas da vida e nem pelas seduções do mundo, que são fortes, rezem pelos seus padres, e ame-os, o padre representa cristo como seu ministro direto, tudo que fizerdes por eles é como se o fizestes a cristo, e contra eles seria como se fosse a cristo.
Imagine se o presidente de algum país mandasse até um de seus ministros, este teria autoridade para responder pelo país do qual é ministro, imagine se nós ofendermos este ministro, certamente compraríamos uma guerra com outro país...
Assim é o padre, ele representa o céu e seu Deus, cada ofensa dada ao ministro do céu é dada ao próprio Deus, cada cuidado para com ele é dado ao próprio Cristo, por isso cuidem de seus padres, eles entregaram a vida a vocês por amor de Cristo"Quem vos rejeita a mim rejeita", nunca esqueçamo-nos das palavras do senhor, talvez se você tem um padre ruim de lhe dar é porque você ainda não o ama devidamente, porque não cuida bem dele e nem reza por ele, cuido do seu padre, ele é gente como você, tem defeitos mas Deus o escolheu assim mesmo.
Feliz dia do Padre!

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Grupo de Oração Unidos a Cristo tem novo coordenador

Neste último domingo (31 de Julho) o GO Unidos a Cristo da cidade de São Joaquim do Monte - PE esteve em discernimento para a nova coordenação do grupo, num total de 28 servos presentes a eleição se deu após momentos fortes de oração e de esculta da palavra.
Railton a esquerda e Rogério a direita
O Grupo tem 20 anos de evangelização e ja teve em média 7 coordenadores o último deles foi Luiz Carlos que teve um madato de 2 anos. Com o apoio do coordenador diocesano da RCC Hélio Pessoa, a nova coordenação escolhida foi Railton Roberto. Com 3 anos de Renovação Carismática, pode-se observar nele um carisma de liderança muito forte, casado, pai de dois filhos, homem forte na fé e de uma índole incoparável Deus fixou os olhos sobre ele e o abençoou com a missão de dirigir o Grupo de Oração.
O segundo mais votado foi Rogério, por decisão do novo coordenador, decisão aceita, Rogério fica sendo o segundo servo na coordenação do grupo, dai cumpriu-se o que diz o Senhor em João 15, 16 "Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi e vos constitui para que vades e produzais fruto e o vosso fruto permaneça."
O ex-coordenador do Grupo de Oração Unidos a Cristo, Luiz Carlos, dirigiu o momento de oração pedindo a Deus a benção para a nova coordenação.

Deus seja louvado naqueles que dizem um SIM, como Nossa Senhora, sem nada temer.

Valter Nascimento.

Enquete sobre união homossexual na Folha de São Paulo

Convocamos os nossos leitores a votar numa enquete sobre união homossexual, publicada pela Folha. O texto da enquete diz o seguinte:

"Nova York começou a celebrar os primeiros casamentos entre gays, depois que entrou em vigor a lei que permite a união no Estado.

Você apóia a medida?"

Até o momento, são maioria os que votaram "NÃO", confirmando o resultado de uma pesquisa feita pelo IBOPE e publicada também pela Folha ontem, dia 28 de julho.

Votemos "NÃO", pelo verdadeiro matrimônio e pela verdadeira família!

Para acessar a enquete, clique AQUI. use seu loguin e senha do orkut para deixar um comentário sobre este artigo.