terça-feira, 29 de março de 2011

Você sabe o que é Bullying?

A paz de Jesus esteja com cada de vocês irmãos queridos na fé.
Exortamos você a ler com bastante atenção o texto abaixo que trata sobre a questão do Bullying, caso muito sério em nossa sociedade, principalmente em nossas escolas. Se puder passe adiante este texto e vamos lutar contra esse mal que assola nosas crianças e nossos adolescentes.
Boa Leitura.

Deus abençoe seu coração...

Bullying - É exercido por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa.

 Bullying é um termo da língua inglesa (bully = “valentão”) que se refere a todas as formas de atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente e são exercidas por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa sem ter a possibilidade ou capacidade de se defender, sendo realizadas dentro de uma relação desigual de forças ou poder.

O bullying se divide em duas categorias: a) bullying direto, que é a forma mais comum entre os agressores masculinos e b) bullying indireto, sendo essa a forma mais comum entre mulheres e crianças, tendo como característica o isolamento social da vítima. Em geral, a vítima teme o(a) agressor(a) em razão das ameaças ou mesmo a concretização da violência, física ou sexual, ou a perda dos meios de subsistência.

O bullying é um problema mundial, podendo ocorrer em praticamente qualquer contexto no qual as pessoas interajam, tais como escola, faculdade/universidade, família, mas pode ocorrer também no local de trabalho e entre vizinhos. Há uma tendência de as escolas não admitirem a ocorrência do bullying entre seus alunos; ou desconhecem o problema ou se negam a enfrentá-lo. Esse tipo de agressão geralmente ocorre em áreas onde a presença ou supervisão de pessoas adultas é mínima ou inexistente. Estão inclusos no bullying os apelidos pejorativos criados para humilhar os colegas.

As pessoas que testemunham o bullying, na grande maioria, alunos, convivem com a violência e se silenciam em razão de temerem se tornar as “próximas vítimas” do agressor. No espaço escolar, quando não ocorre uma efetiva intervenção contra o bullying, o ambiente fica contaminado e os alunos, sem exceção, são afetados negativamente, experimentando sentimentos de medo e ansiedade.

As crianças ou adolescentes que sofrem bullying podem se tornar adultos com sentimentos negativos e baixa autoestima. Tendem a adquirir sérios problemas de relacionamento, podendo, inclusive, contrair comportamento agressivo. Em casos extremos, a vítima poderá tentar ou cometer suicídio.

O(s) autor(es) das agressões geralmente são pessoas que têm pouca empatia, pertencentes à famílias desestruturadas, em que o relacionamento afetivo entre seus membros tende a ser escasso ou precário. Por outro lado, o alvo dos agressores geralmente são pessoas pouco sociáveis, com baixa capacidade de reação ou de fazer cessar os atos prejudiciais contra si e possuem forte sentimento de insegurança, o que os impede de solicitar ajuda.

No Brasil, uma pesquisa realizada em 2010 com alunos de escolas públicas e particulares revelou que as humilhações típicas do bullying são comuns em alunos da 5ª e 6ª séries. As três cidades brasileiras com maior incidência dessa prática são: Brasília, Belo Horizonte e Curitiba.

Os atos de bullying ferem princípios constitucionais – respeito à dignidade da pessoa humana – e ferem o Código Civil, que determina que todo ato ilícito que cause dano a outrem gera o dever de indenizar. O responsável pelo ato de bullying pode também ser enquadrado no Código de Defesa do Consumidor, tendo em vista que as escolas prestam serviço aos consumidores e são responsáveis por atos de bullying que ocorram dentro do estabelecimento de ensino/trabalho.

segunda-feira, 28 de março de 2011

SAMU x Celular

Olá caros irmãos e seguidores de nosso blog, a paz de Jesus esteja com cada um de vocês. Recebemos em nosso e-mail a mensagem abaixo da coordenadora do SAMU, Josiane Trocatti, sobre a importância dos números na agenda do celular, convidamos a todos a lerem atentamente esta mensagem para que possam entender o que estamos tentar propor a vocês. Oramos e pedimos a Deus por intercessão de Nossa Senhora a graça para que todos nós possamos, com gestos simples, participar do resgate de muitos irmãos que sofrem nas rodovias brasileiras...

Boa Leitura
Fiquem com Deus 





SAMU INFORMA: UTILIDADE PÚBLICA IMPORTANTE

As ambulâncias e emergências médicas perceberam que muitas vezes nos acidentes da estrada os feridos têm um celular consigo. No entanto, na hora de intervir com estes doentes, não sabem qual a pessoa a contatar na longa lista de telefones existentes no celular do acidentado.

Para tal, o SAMU lança a idéia de que todas as pessoas acrescentem na sua longa lista de contatos o NUMERO DA PESSOA a contatar em caso de emergência. Tal deverá ser feito da seguinte forma: 'AA Emergencia' (as letras AA são para que apareça sempre este contato em primeiro lugar na lista de contatos).

É simples, não custa nada e pode ajudar muito ao SAMU ou quem nos acuda. Se lhe parecer correta a proposta que lhe fazemos, passe esta mensagem a todos os seus amigos, familiares e conhecidos.

É tão-somente mais um dado que registramos no nosso celular e que pode ser a nossa salvação. Por favor, não destrua esta mensagem! Reenvie-o a quem possa dar-lhe uma boa utilidade.

JOSIANE TROCATTI
Coordenadora Administrativa
SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência
(Repassem. Afinal, trata-se de uma informação de muita utilidade).

Você sabe o que é Liturgia?

O QUE É LITURGIA?

Liturgia não é apenas uma encenação da vida, paixão, morte e ressurreição de um tal de Jesus de Nazaré. Liturgia não é cerimônia, nem folclore muito menos patrimônio cultural da sociedade.

Sempre iniciamos as nossas celebrações com o sinal-da-cruz, pois na Liturgia o Pai realiza o "mistério de sua vontade" entregando seu Filho bem-amado e seu Espírito para a salvação do mundo e para a glória de seu nome.

No Egito, na antiguidade, Deus passou no meio do povo e libertou-o. Há dois mil anos, Deus se fez homem em Jesus Cristo que pregou definitivamente consigo na cruz todos nossos pecados e nos libertou da morte.

Deus passa no meio de nós pela liturgia. Páscoa significa passagem. Liturgia é Páscoa!

A palavra "liturgia" significa originalmente "obra pública", "serviço da parte do povo e em favor do povo". Na tradição cristã, ele quer significar que o povo de Deus torna parte na "obra de Deus". Pela Liturgia, Cristo, nosso redentor e sumo sacerdote, continua em sua Igreja, com ela e por ela, a obra de nossa redenção.

A liturgia: obra da Santíssima Trindade

"Na liturgia da Igreja, Deus Pai é bendito e adorado como a fonte de todas as bênçãos da criação e da salvação, com as quais nos abençoou em seu Filho, para dar-nos o Espírito da adoção filial."

"A obra de Cristo na liturgia é sacramental porque seu mistério de salvação se torna presente nela mediante o poder de seu Espírito Santo; porque seu corpo, que é a Igreja, é como que o sacramento (sinal e instrumento) no qual o Espírito Santo dispensa o mistério da salvação; porque por meio de suas ações litúrgicas a Igreja peregrina já participa, por antecipação, da liturgia celeste."

"A missão do Espírito Santo na liturgia da Igreja é preparar a assembléia para encontrar-se com Cristo; recordar e manifestar Cristo à fé da assembléia; tornar presente e atualizar a obra salvífica de Cristo por seu poder transformador e fazer frutificar o dom da comunhão na Igreja."

A Missa é uma reunião da grande família de Deus, que agradece e louva ao Senhor, pede perdão por seus pecados e se alimenta com o corpo de Jesus, que nos revigora e dá forças ao Espírito para levarmos avante a nossa missão de católicos.

A Missa é dividida em partes: Entrada, Saudação, Ato Penitencial, Glória, Leituras, Homília, Oração dos fiéis, Ofertório, Oração Eucarística, Pai Nosso, Oração pela Igreja, Saudação da Paz, Cordeiro de Deus, Comunhão, Ação de Graças e Despedida.

A MISSA

A Missa é dividida em algumas partes:

• Ritos Iniciais

Canto de Entrada: O canto de entrada tem o objetivo de nos ajudar a rezar. Ele manifesta a Deus nosso louvor e adoração.

Saudação: O Padre saúda a comunidade reunida anunciando a presença de Jesus.

Ato Penitencial: Em uma atitude de profunda humildade, pedimos perdão de nossos pecados.

Glória: Já perdoados, cantamos para louvar e agradecer.

Coleta: O Padre coloca todas as intenções, e no final da oração a oração responde com a palavra Amém (que significa "assim seja").

• Liturgia da Palavra

Primeira Leitura: Passagem tirada do Antigo Testamento (parte bíblica que prepara a vinda do Messias).

Salmo de Resposta: É um canto ou um salmo que nos ajuda a entender melhor a mensagem da primeira leitura.

Segunda Leitura: Passagem tirada do Novo Testamento, de uma das cartas (epístolas) dos Apóstolos (Filipenses, Gálatas, Romanos, 1 Coríntios, 2 Coríntios, etc)

Aclamação do Evangelho: Nesta hora ouvimos o padre anunciar a MENSAGEM DE JESUS. Por isso cantamos "ALELUIA" (que significa "alegria").

Evangelho: Jesus nos fala apresentando-nos o REINO DE DEUS.

Homilia: O Padre explica as leituras e o Evangelho.

Profissão de Fé (Credo): Momento em que professamos tudo aquilo que como cristãos devemos acreditar.

Oração dos Fiéis: A comunidade reunida reza pela Igreja e por todas as pessoas do mundo.

• Liturgia Eucarística

Preparação das Oferendas: Momento em que oferecemos a nossa vida, ou seja, tudo o que somos ao Senhor. Logo depois ocorre a oração sobre as oferendas, que por intermédio do sacerdote, Jesus consagra o Pão e o Vinho.

Oração Eucarística: Momento principal da celebração. Onde recordamos a morte e ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo. Não é apenas uma lembrança de um fato que aconteceu, mas sim algo que acontece hoje, aqui, agora na Eucaristia.

Comunhão: Momento em que vamos em direção do banquete do Senhor receber o seu Corpo e o seu Sangue.

• Ritos Finais

Avisos: O Padre ou algum leigo da comunidade anuncia algum evento ou informa algo de interesse à comunidade.

Bênção: O Padre dá a bênção à comunidade. Bênção significa o bem que alguém quer para outra pessoa.

Despedida: O Padre se despede da comunidade e recorda que este momento não é mera despedida apressada, mas um novo envio para realizar a missão do cristão no mundo, isto é, anunciar ao mundo o Cristo Vivo.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Jejum e Abstinência

Algumas dúvidas se abatiam sobre mim sempre que chegavam os tempos penitenciais da Igreja. O que são o jejum e a abstinência? Quem deve fazer? Por que fazer? Até que eu fui atrás. Hoje partilho com vocês o ensinamento maravilhoso da nossa Santa Igreja Católica Apostólica Romana.

Nos diz o Código de Direito Canônico - CDC:

Cân. 1249 Todos os fiéis, cada qual a seu modo, estão obrigados por lei divina a fazer penitência; mas, para que todos estejam unidos mediante certa observância comum da penitência, são prescritos dias penitenciais, em que os fiéis se dediquem de modo especial à oração, façam obras de piedade e caridade, renunciem a si mesmos, cumprindo ainda mais fielmente as próprias obrigações e observando principalmente o jejum e a abstinência, de acordo com os cânones seguintes.

Cân. 1250 Os dias e tempos penitenciais, em toda a Igreja, são todas as sextas- feiras do ano e o tempo da quaresma.

Cân. 1251 Observe-se a abstinência de carne ou de outro alimento, segundo as prescrições da Conferência dos Bispos, em todas as sextas-feiras do ano, a não ser que coincidam com algum dia enumerado entre as solenidades; observem-se a abstinência e o jejum na quarta-feira de Cinzas e na sexta-feira da paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Cân. 1252 Estão obrigados à lei da abstinência aqueles que tiverem completado catorze anos de idade; estão obrigados à lei do jejum todos os maiores de idade até os sessenta anos começados. Todavia, os pastores de almas e os pais cuidem que sejam formados para o genuíno sentido da penitência também os que não estão obrigados a lei do jejum e da abstinência, em razão da pouca idade.

Cân. 1253 A Conferência dos Bispos pode determinar mais exatamente a observância do jejum e da abstinência, como também substituí-la, totalmente ou em parte, por outras formas de penitência, principalmente por obras de caridade e exercícios de piedade.

Orientações da CNBB quanto aos cânn. 1251 e 1253:

1. Toda sexta-feira do ano é dia de penitência, a não ser que coincida com solenidade do calendário litúrgico. Os fiéis nesse dia se abstenham de carne ou outro alimento, ou pratiquem alguma forma de penitência, principalmente obra de caridade ou exercício de piedade.

2. A quarta-feira de cinzas e a sexta-feira santa, memória da Paixão e Morte de Cristo, são dias de jejum e abstinência. A abstinência pode ser substituída pelos próprios fiéis por outra prática de penitência, caridade ou piedade, particularmente pela participação nesses dias na Sagrada Liturgia.

Então vejamos:

Jejum

Não definido pelo CDC, localizei a definição no site The Catholic Encyclopedia (http://www.newadvent.org/cathen/): o jejum é fazer somente uma refeição completa no dia.

Eu costumo almoçar normalmente, mas no café e no jantar como menos do que comeria nos outros dias. Algumas pessoas podem preferir tomar um bom café reforçado e comer menos nas outras refeições, ou mesmo jantar bem e comer menos durante todo o dia, isso cada um resolve conforme sua preferência.

Algumas pessoas adotam práticas mais extremas de jejum, passando um ou mais dias comendo somente pão e bebendo somente água, ou mesmo sem comer absolutamente nada. Naturalmente, isso é uma expressão da espiritualidade da pessoa, pois extrapola a obrigação expressa no CDC.

Abstinência

"Abstinência de carne ou outro alimento", diz o CDC. Abstinência de carne refere-se à carne de animais de sangue quente (vacas, búfalos, galinha, peru, porco...), e portanto sobram os peixes, frutos do mar, anfíbios (rã, por exemplo) e répteis (tartarugas, cobras, jacarés...). Na nossa cultura brasileira, anfíbios e répteis não são parte do cardápio da maioria das pessoas, então comemos peixe.

Quando fazer?

Pode parecer repetitivo, já que a resposta está clara no texto do CDC e nas orientações da CNBB, mas vamos falar de modo mais simples e claro.

Todas as sextas-feiras do ano são dia de penitência. Nesses dias pode-se praticar a abstinência ou mesmo algum ato de penitência, como ir à missa ou rezar o terço (para quem não tem o costume de fazer isso todos os dias), ou mesmo uma obra de caridade.

Na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira da Paixão do Senhor, jejum e abstinência, sendo que a abstinência pode ser substituída por outra prática de penitência, piedade ou caridade, e a CNBB recomenda mesmo a participação na Liturgia como substituto à abstinência.

Pessoalmente, eu costumo fazer a abstinência, e mesmo assim vou á missa na quarta-feira de Cinzas e à celebração da Paixão na sexta-feira santa, mesmo que tal freqüência à Liturgia não seja obrigatória.

Abusos

Há um certo costume de preparar uma peixada, mariscada ou bacalhoada e convidar toda a família, como se fosse dia de festa. Acho que o bom senso é suficiente para mostrar que isso não condiz com o espírito da penitência, não é?

Naturalmente, se uma família se reúne no almoço na sexta-feira santa e medita o mistério da Paixão do Senhor, cumpre o preceito mesmo que haja bacalhoada no cardápio. O abuso não é tanto o ato, mas mais a intenção e a atitude.

Outro costume comum é deixar de comer ou fazer algo durante a Quaresma. Eu conheci uma senhora que não fumava na Quaresma, e conheço várias pessoas que não comem chocolate ou bebem refrigerante nesse tempo (eu mesmo já fiz isso). Outras pessoas mudam atitudes. Eu já ouvi falar do jejum da língua, que algumas pessoas fazem e consiste em não reclamar ou não falar mal dos outros. Para a abstinência pode-se adotar outras formas de penitência, mas vamos combinar que parar com a murmuração e a fofoca é obrigação moral, e não penitência.

Exceções

É óbvio que pessoas com gastrite, úlcera, problemas digestivos, diabetes ou outros problemas que podem ser agravados pelo jejum não são obrigadas a fazê-lo. Da mesma forma que as crianças e os idosos também não são obrigados. É questão de bom senso. Imagine se um atleta vai deixar de se alimentar regularmente?É exigência do ofício. Para essas pessoas, sugere-se que adotem outras práticas penitenciais.

Sugestões

Deixo aos amigos leitores algumas sugestões de práticas penitenciais para a Quaresma. Se você tem costume de fazer essas coisas, tente outras... ;-)

•Ir à Missa diariamente;
•Rezar o Terço diariamente:
•Rezar o Rosário diariamente:
•Rezar diariamente a Liturgia das Horas ou o Saltério;
•Meditar sobre um trecho da Sagrada Escritura diariamente (recomendo os trechos dos Evangelhos que narram a Paixão do Senhor ou algum dos salmos penitenciais);
•Fazer ao menos uma visita a um hospital juntamente com a Pastoral da Saúde de sua paróquia durante a Quaresma;
•Fazer ao menos uma visita a um presídio juntamente com a Pastoral Carcerária de sua paróquia durante a Quaresma;
•Fazer ao menos uma visita a um lar de idosos durante a Quaresma;
•Falar menos durante a Quaresma (não se trata de parar de falar mal ou de reclamar, mas de fazer uma espécie de voto parcial de silêncio, de falar só quando necessário ou quando alguém falar com você).

As possibilidades são muitas e a penitência é sempre proveitosa. Que vivamos uma santa Quaresma!



Fabão tem 31 anos. É bancário, mas sua formação foi em Publicidade e Propaganda. Atualmente é membro do Projeto Alegrai-vos, da PASCOM, da Pastoral Familiar, atuando no Curso de Noivos, no Santuário São Francisco de Assis, e integrante da Banda Getsemany.




Fonte: http://www.taufrancisco.com.br/internas.php?id=1861

Namoro Santo. É possível?

Claro que é!

‘É possível namorar sem desagradar a Deus? Ou seria melhor inventar outra forma de relacionamento?" A Bíblia (que deve ser nosso livro de princípios, nossa regra de fé e prática) não fala nada específico sobre o namoro. Não existe nela o termo ‘namorar'. Mas há alguns casos que revelam esse tipo de relacionamento antes do casamento. É o caso de Jacó e Raquel - ele a amou logo de cara e se dispôs a trabalhar para seu pai durante sete anos para tê-la como esposa (Gênesis 29). Aí temos um dos primeiros significados do namoro: é um tempo de dedicação e compromisso. Já imaginou ter que trabalhar de graça para conseguir uma namorada? É preciso muito amor mesmo! O que nem sempre acontece hoje em dia...

Hoje, quase ninguém quer saber do fator ‘amor' entre o casal, principalmente no namoro. Ele acabou ficando em segundo plano. Primeiro vem a atração, depois a paixão. E é aí que está o problema: atração e paixão são vontades da nossa carne, não são sentimentos. E quando satisfazemos à carne... é problema na certa. Duvida? Pois vamos aos fatos: O ‘ficar' Ficar, ou sair por aí com alguém como se fosse namorado sem o ser, virou moda. ‘Vamos beijar, beije todos os que estiverem ao seu lado', falou certa vez a cantora Ivete Sangalo em dos seus shows na praia de Florianópolis. E não era de ‘ósculo santo' que ela estava falando! ‘Namorar só depois de conhecer bem a pessoa', me disse uma amiga. Só que o ‘conhecer bem' incluía a relação a sexual - dos beijos ao ato em si. A mídia reforça a idéia: ‘o que você acha de transar antes de namorar?' era a pergunta num programa na televisão. E o pior: as respostas eram ‘normal', ‘depende do cara', ‘legal'... Agora reflita: há compromisso e dedicação quando ‘ficamos'? Não. Há amor verdadeiro? Também não, no máximo atração ou paixão. É só para satisfazer um desejo da carne. E qual o problema nisso? Nosso Deus é um Deus que se agrada de compromissos. E se você não consegue fazer isso com quem está ao seu alcance, imagine com Ele. As conseqüências dessa falta de compromisso.

A família é um projeto do coração de Deus, e o diabo quer destruí-la. Logo, namoro sem compromisso leva a casamentos desfeitos e relacionamentos também sem compromisso. Adolescente que fica hoje, não vai querer casar amanhã, só ‘morar junto' - livre de compromisso perante a lei e perante Deus. Esse é o plano de Satanás. Ficar é só para satisfazer a um desejo momentâneo, e ‘os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.' (Gálatas 5:24) Tenho compromisso. E agora? Talvez você não esteja ‘ficando', mas decidiu namorar alguém. E esta é a palavra: decisão. Amar alguém também faz parte de uma decisão. Ben Wong, disse que para um casamento ser duradouro é preciso que o casal tenha em mente que decidiu amar àquela outra pessoa pelo resto de sua vida. Se você decidiu assim, não vai dar lugar para os famosos pensamentos do tipo ‘o amor entre nós acabou'. E é claro, vai fazer de tudo para cultivar esse amor com gestos e atitudes. No namoro, a decisão não é menos importante. Principalmente se você tiver em mente ‘o que é o namoro'. Esse tempo de compromisso e dedicação é, na verdade, um privilégio. É o tempo que temos para conhecer a outra pessoa. Já se foi (ainda bem!) aquela época em que os pais escolhiam os cônjuges de seus filhos de acordo com seus interesses financeiros, sem que o casal ao menos se conhecesse. Agora, a decisão é de cada um. Mas se você decide namorar, é porque decide ‘conhecer' alguém, e com um objetivo. Conhecer alguém significa saber de seus defeitos e qualidades. Saber o que o deixa feliz e o que o entristece. Saber seus gostos e preferências. Saber qual sua personalidade e saber se é bom ou mau caráter. Saber o que está por trás da ‘casca' que, aparentemente, agradou! Será que a fruta é boa mesmo? Depois disso vem o noivado. É uma segunda etapa do namoro. É a época de fazer planos, sonhar mais alto, projetar um casamento, a construção de uma nova família. E então, finalmente vem o casamento: o objetivo final do namoro. A consumação de um relacionamento de amor. Uma decisão, e das mais importantes. Pratique o namoro santo! Doze características de um relacionamento que tem, como prioridade, a busca de santidade e da vontade do Senhor: Antes de namorar, sejam amigos. A amizade é fundamental para um relacionamento dar certo. Permaneçam 'só amigos' o máximo de tempo possível! Busquem orientação de Deus antes e durante o namoro. Se vocês não têm vergonha de beijar um ao outro, então porque ter vergonha de orar juntos? Estabeleçam alvos conjuntos. Façam do namoro o primeiro passo para um casamento. Nem sempre o namoro vai acabar num altar, mas esse deve ser o objetivo principal. Só comece a namorar com essa intenção, nunca para se divertir ou como passatempo.

Não façam do namoro ou um do outro prioridade. Enquanto vocês não são casados continuam debaixo do cuidado dos pais, autoridades colocadas por Deus sobre suas vidas. A suas famílias devem ser prioritárias. A aprovação deles em tudo o que fizerem é imprescindível. Lembrem-se do mandamento: ‘Honra a teu pai e tua mãe...' e Deus lhes mostrará que é fiel! Não se isolem. Muita gente, após um namoro desfeito, descobre que não tem mais amigos. Eles foram sumindo aos poucos, enquanto o namoro era autocentralizado. Não se sintam ‘dono do outro'. O namoro é apenas uma fase de conhecimento do parceiro (a), não significa que você tem posse sobre ele (a). Não se impeçam de, as vezes, saírem sozinhos (a) ou com a turma; Não dêem lugar ao diabo (Efésios 4:27). Não fiquem sozinhos em casa, não namorem no escuro. Não façam aquilo que virá a despertar desejos mais íntimos ou sexuais. Só façam um com o outro aquilo que não teriam vergonha de fazer na frente dos outros.

Aproveitem esse tempo para conversar e abrir seus corações, pelo menos coloquem beijos e abraços em segundo plano e sempre com moderação; Aprendam a demonstrar carinho com respeito. Palavras doces, pequenas surpresas e programas agradáveis a sós podem revelar seu amor pelo outro sem que suas convicções se choquem. Busquem o máximo de intimidade visando o conhecimento mútuo sem que seja necessário defraudação do corpo do outro. Intimidade também significa familiaridade. Duas pessoas íntimas se dedicam particular afeição. Façam com que a paz de Deus seja o árbitro. Namoro turbulento e cheio de neuroses não esta com nada. Não dêem ouvidos para que os outros falam, ou o que a sociedade vem impondo sobre namoros ‘modernos'. Lembrem-se que estamos no mundo, mas não pertencemos a ele. Não se acomodem, não se conformem com o que está errado. Sejam firmes. E sejam felizes! ‘E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.' (Romanos 12:2)

terça-feira, 22 de março de 2011

O sexo é um dom de Deus, afirma pesquisador

“O sexo é um evento religioso”. É desta forma que o pesquisador e docente do Instituto Teologia do Corpo*, Christopher West, define a relação sexual no matrimônio, em seu livro Good News About Sex and Marriage: Answers to Your Honest Questions About Catholic Teaching (tradução livre: “A Boa Nova sobre o sexo e o casamento: Respostas às suas perguntas sinceras sobre o Magistério da Igreja Católica”).


Christopher West é membro do
instituto de Teologia do Corpo,
palestratne, autor de livros. Ele e a
esposa Wendy têm cinco
filhose vivem no EUA.

O autor afirma que o “sexo não é um assunto periférico”, pois, é através dele, que o homem e a mulher expressam o amor matrimonial, numa entrega gratuita, fiel e total. Ele ressalta ainda que o sexo faz com que os esposos participem da vida e do amor divino, uma vez que a relação torna visível e concreto o mistério do amor de Deus.

“Deus nos deu o desejo sexual como um instrumento para aprendermos como Ele nos ama, para participarmos de sua vida divina e alcançarmos o sentido da nossa existência”, explica.

A assessora do setor pré-matrimonial da Pastoral Familiar, na Arquidiocese do Rio de Janeiro, Tatiana Melo, enfatiza, a partir do escritos do Papa João Paulo II, que o corpo tem valor e que este é não uma “carapaça” que impede o ser humano de viver as coisas celestes. “O nosso corpo é parte da nossa identidade, do nosso ser. Com o nosso corpo, masculino ou feminino, nós somos chamados a amar como Deus nos ama”, elucida.
Ela destaca ainda que a prova de que o corpo humano tem valor é a encarnação de Jesus Cristo. Ao recordar as palavras do futuro beato quando destaca que o “Verbo Divino se fez carne e habitou no meio de nós”, a assessora enfatiza que a teologia precisou “abrir as portas” para o corpo humano entrar e transmitir a toda a Igreja que, com o corpo, homens e mulheres podem viver na dignidade de filhos de Deus.

Christopher West reforça a ideia de que o sexo é algo sagrado, criado por Deus e, por isso, o casamento não pode ser visto como algo “relativo”, em que as pessoas escolhem como ele deve ser. “Para que haja, de fato, o matrimônio, é preciso que ele esteja de acordo com a vontade de Deus e não com as minhas vontades”, defende.

E para conceituar o que é verdadeiramente o casamento e se distanciar de qualquer lógica relativista, o docente se utiliza das palavras de João Paulo II:

“O sacramento (do matrimônio), como sinal visível, é constituído da masculinidade e da feminilidade. O corpo, e somente o corpo, é capaz de tornar visível o que é invisível: o espiritual e o divino. Ele foi criado para transferir para a realidade visível do mundo o mistério escondido pela eternidade em Deus e do qual é sinal”.

Como elucida a assessora da Pastoral Familiar, quando o sexo é vivido da forma certa, ele representa uma prévia do que vai se experimentar no céu: “Nós estamos repetindo, começando a experimentar o que é um pouco desse gozo divino, que é esse casamento místico que Deus quer fazer com todos nós”.

Sexualidade humana

Tatiana Melo, explica que a sexualidade é a capacidade que todo ser humano tem, com suas característica psicológicas, biológicas e espirituais, de expressar o amor e de se relacionar com os outros. Ela acrescenta ainda que, para os cristãos, a sexualidade deve ser sempre associada à virtude da castidade, pois é esta que vai ordenar e equilibrar a outra.

“A Igreja sempre nos orienta que, fora do casamento, a castidade requer a abstinência, e no casamento requer fidelidade a todas as promessas que o casal faz, no momento do Sacramento do Matrimônio, aos pés do altar”, complementa.

A assessora destaca também que a palavra "sexo" não é um verbo, mas um substantivo, isto é, é algo que o ser humano “é”, faz parte da sua identidade, da essência criada por Deus: “Deus, aos nos criar homem ou mulher, não nos criou só enquanto indivíduo, mas enquanto seres complementares, que precisam um do outro para exercitar essa capacidade de amar, não só espiritualmente, não só em alma, mas também fisicamente, através do nosso corpo”.

Homossexualidade

“[Deus] nos olha com amor, no momento da concepção, e é Ele quem escolhe de que forma a nossa sexualidade vai nos levar à salvação". É o que ressalta Tatiana, ao afirmar que, no ato da criação, Deus criou o homem e a mulher e foi Ele quem fez esta opção e estabeleceu a união entres eles através do sexo no casamento.
Tatiana e o marido Ronaldo Melo
são assessores na Pastoral
Familiar da Arquidiocese do RJ
desde 2009

De acordo com o Catecismo da Igreja Católica, "[a sexualidade] só se realiza de maneira verdadeiramente humana se for parte integrante do amor com o qual homem e mulher se comprometem totalmente um para com o outro até à morte" (CIC 2361).

Deste modo, como também explica o Diácono e teólogo Paulo Lourenço, a homossexualidade não estaria associada a esta essência criada por Deus. "[Esta prática], não está regulada à preservação da dignidade da pessoa humana. Portanto, a relação homossexual, denigre a pessoa humana, criada à imagem e semelhança de Deus", explica.

Ainda segundo o Catecismo da Igreja, os atos de homossexualidade, em caso algum, são aprovados pois seriam "intrinsecamente desordenados. São contrários à lei natural, fecham o ato sexual ao dom da vida, não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira" (CIC 2357).

Contudo, o documento enfatiza:

"[Os homens e as mulheres com tendências homossexuais] devem ser acolhidos com respeito, compaixão e delicadeza. Evitar-se-á, em relação a eles, qualquer sinal de discriminação injusta. Estas pessoas são chamadas a realizar na sua vida a vontade de Deus e, se forem cristãs, a unir ao sacrifício da cruz do Senhor as dificuldades que podem encontrar devido à sua condição" (CIC 2358).

A Teologia do Corpo - A "revolução sexual" em João Paulo II

O Papa João Paulo II dedicou o primeiro grande projeto de ensino de seu pontificado - 129 palestras curtas entre setembro de 1979 e novembro de 1984 - à sexualidade humana e relação sexual no matrimônio. Assim, o projeto foi intitulado por ele "teologia do corpo", em que o Santo Padre busca levar a Igreja e os fiéis ao entendimento da relação íntima entre o sexo e o mistério cristão.

Os estudos sobre o tema também foram evidenciados pelo Sínodo dos Bispos em 1980 sobre a família. Ao fim do Sínodo, os padres conciliares pediram a criação de centros teológicos dedicados ao estudo dos ensinamentos da Igreja sobre matrimônio e família. João Paulo II, de acordo com a proposta, respondeu com o estabelecimento do Instituto Superior para Estudos de Matrimônio e Família e o Conselho Pontifício para a Família.

O Instituto foi fundado, portanto, em 13 de maio de 1981, em Roma, pelo Pontífice, e busca ser o líder na formação de especialistas nas áreas de conhecimento relacionadas à pessoa, matrimônio e família. O organismo oferece programas acadêmicos que contam com uma sólida base filosófica e antropológica, aliando-se aos conhecimentos de psicologia, pedagogia, ciências médicas, bioética, Direito Familiar e outras ciências sociais.

Com a "teologia do corpo" do Papa, como explica Tatiana Melo, os cristãos são chamados a viver uma verdadeira “revolução sexual”, passando de uma sexualidade “reprimida” para uma “redimida”. Ou seja, Cristo ao se entregar na carne pela humanidade fez uma entrega total e, assim, ensina que os esposos são chamados a imitá-Lo, numa doação total, livre e fecunda de si ao outro.

Fonte: http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=280912

Você é capaz de conseguir, pelo menos, 10 assinaturas contra o aborto?

Nossa luta para recolher um milhão de assinaturas contra o projeto de lei que descriminalizaria o aborto está quase chegando ao fim. Faltam poucas milhares de assinaturas para que alcancemos a meta do abaixo-assinado.

Por isso lançamos um desafio ao seu Grupo de Oração! De acordo com os números desta quarta-feira (16 de março), somos 8.623 Grupos em todo o Brasil. Se cada um desses conseguisse mais 10 novas assinaturas, atingiríamos com folga a quantidade necessária.

Por isso, lancemos as redes mais uma vez em nossa realidade. São apenas 10 assinaturas! Temos certeza que seu GO consegue mais que isso...

Novo endereço

As assinaturas recolhidas devem ser enviadas para o novo endereço do Escritório Nacional da RCCBRASIL:
Praça Vinte de Setembro, 482 – Centro – Pelotas/RS – CEP: 96015-360

Click e baixe a folha de assinaturas....

sexta-feira, 18 de março de 2011

Mortos em terremoto passam de 6,9 mil e superam tragédia de Kobe

As autoridades do Japão elevaram a 6.911 o número de mortos e a 10.319 o de desaparecidos pelo terremoto e posterior tsunami do último dia 11 no nordeste do país, segundo a última estimativa oficial divulgada nesta sexta-feira pela polícia japonesa.

Teme-se que o número final de vítimas possa aumentar ainda mais em alguns municípios das províncias mais afetadas, como Iwate, Miyagi e Fukushima.

Este foi o terremoto mais devastador em quase 90 anos no Japão, já que superou as mortes registradas no terremoto de 17 de janeiro de 1995 na cidade de Kobe (centro do Japão), que com 7,2 graus de magnitude tirou a vida de 6,4 mil pessoas.

Até agora, o terremoto de Kobe era o mais grave da história recente no Japão, um país assentado em pleno Anel de Fogo do Pacífico e que registra inúmeros tremores, apesar de a maioria não ter consequências graves graças às estritas normas de construção em vigor.

Anteriormente, em 1º de setembro de 1923, o chamado "terremoto de Kanto", que ocorreu na região de Tóquio quando a maioria das casas era de madeira, já havia causado 140 mil mortes.

Fonte: terra.com

quinta-feira, 17 de março de 2011

Número de mortos por tremor e tsunami passa de 5.100 no Japão

O número de mortos vítimas do terremoto seguido de tsunami do dia 11 chegou a 5.178, em 12 prefeituras (distritos) do Japão, e cerca de 8.606 continuavam desaparecidos, segundo dados divulgados pela Polícia Nacional nesta quinta-feira (17).
O número de vítimas, no entanto, deve subir bastante, à medida que mais corpos são achados, principalmente nas áreas costeiras atingidas pelo terremoto.
Segundo boletim divulgado nesta quinta, o número de feridos chega a 2.285, e mais de 88 mil residências e prédios foram destruídos.


Poucas vítimas foram submetidas a autópsia, por falta de equipes. A prioridade é identificar as vítimas.

Nas prefeituras mais atingidas, como Iwate, Miyagi e Fukushima, a polícia começou a anunciar nomes, idades e endereços de vítimas, baseados em documentos encontrados com os mortos.

Mais de 430 mil pessoas ainda estão em 2.400 abrigos em oito prefeituras. As três prefeituras mais atingidas requisitaram a construção de 32.800 casas temporárias.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Número de mortos por tremor e tsunami passa de 4.300 no Japão

Houve mortes em 12 prefeituras, e há desaparecidos em seis, diz polícia.
Número de mortes deve crescer, e crise nuclear preocupa país e mundo.

O número de mortos vítimas do terremoto seguido de tsunami do dia 11 chegou a 4.314, em 12 prefeituras (distritos) do Japão, e 8.606 continuavam desaparecidos em seis prefeituras, segundo dados divulgados pela Polícia Nacional à 0h local desta quinta (17), 12h de quarta em Brasília.

O número de vítimas, no entanto, deve subir bastante, à medida que mais corpos são achados, principalmente nas áreas costeiras atingidas pelo terremoto.

O premiê Naoto Kan disse que mais de 26 mil pessoas seriam resgatadas com vida, mas o número de mortos e desaparecidos tinha passado de 10 mil.


Cai neve no Japão, após terremotos...

Poucas vítimas foram submetidas a autópsia, por falta de equipes. A prioridade é identificar as vítimas.

Nas prefeituras mais atingidas, como Iwate, Miyagi e Fukushima, a polícia começou a anunciar nomes, idades e endereços de vítimas, baseados em documentos encontrados com os mortos.

Mais de 430 mil pessoas ainda estão em 2.400 abrigos em oito prefeituras. As três prefeituras mais atingidas requisitaram a construção de 32.800 casas temporárias.

O número de pessoas retiradas da região de Fukushima próximo à usina nuclear em risco está crescendo. Os responsáveis seguiam tentando resfriar o reator 4 e evitar um desastre maior.

As autoridades de imigração decidiram dar informações sobre estrangeiros por meio de impressões digitais.

O CERCO DE JERICÓ

"O Cerco de Jericó consiste em uma oração de sete dias e seis noites de Rosários consecutivos diante do Santíssimo Sacramento exposto.” (Pode-se organizar uma tabela de hora em hora de modo que em cada hora fique um grupo de pessoas rezando o Rosário diante do Santíssimo.)

“Pela fé caíram os muros de Jericó, depois de rodeados por sete dias.” Hebreus 11, 30.

“Os muros de Jericó caíram ao som das trombetas da oração”, afirmava La Pira em 1959, no regresso da primeira viagem que um político ocidental efetuava à Rússia, depois da guerra.

Torna-se cada vez mais comum as comunidades adoradoras fazerem o Cerco de Jericó. De que se trata?

Esta prática nasceu na Polônia. Consiste na oração incessante de Rosários, durante sete dias e seis noites, diante do Santíssimo Sacramento exposto.

A ORIGEM

De onde veio a inspiração paro o “Cerco de Jericó”? No Antigo Testamento, depois da morte de Moisés, Deus escolheu Josué para conduzir o povo hebreu. Deus disse a Josué que atravessasse o Jordão com todo o povo e tomasse posse da Terra Prometida. A cidade de Jericó era uma fortaleza inexpugnável. Ao chegar junto às muralhas de Jericó, Josué ergueu os olhos e viu um Anjo, com uma espada na mão, que lhe deu ordens concretas e detalhadas.

Josué e todo Israel executaram fielmente as ordens recebidas: durante seis dias, os valentes guerreiros de Israel deram uma volta em torno da cidade. No sétimo dia, deram sete voltas. Durante a sétima volta, ao som da trombeta, todo o povo levantou um grande clamor e, pelo poder de Deus, as muralhas de Jericó caíram… (cf. Js 6).

O Santo Padre João Paulo II devia ir à Polônia a 8 de maio de 1979, para o 91º aniversário do martírio de Santo Estanislau, bispo de Cracóvia. Era a primeira vez que o Papa visitava o seu país, sob o regime comunista; era uma visita importantíssima e muito difícil. Aqui começaria a ruína do comunismo ateu e a queda do muro de Berlim.

Em fins de novembro de 1978, sete semanas depois do Conclave que o havia eleito Papa, Nossa Senhora do Santo Rosário teria dado uma ordem precisa a uma alma privilegiada da Polônia: “Para a preparação da primeira peregrinação do Papa à sua Pátria, deve-se organizar na primeira semana de maio de 1979, em Jasna Gora (Santuário Mariano), um Congresso do Rosário: sete dias e seis noites de Rosários consecutivos diante do Santíssimo Sacramento exposto.”

No dia da Imaculada Conceição (8 de dezembro de 1978), Anatol Kazczuck, daí em diante promotor desses Cercos, apresentou a ordem da Rainha do Céu a Monsenhor Kraszewski, bispo auxiliar da Comissão Mariana do Episcopado. Ele respondeu: “É bom rezar diante do Santíssimo Sacramento exposto; é bom rezar o Terço pelo Papa; é bom rezar em Jasna Gora. Podeis fazê-lo.”

Anatol apresentou também a mensagem de Nossa Senhora a Monsenhor Stefano Barata, bispo de Czestochowa e Presidente da Comissão Mariana do Episcopado. Ele alegrou-se com o projeto, mas aconselhou-os a não darem o nome de “Congresso”, para maior facilidade na sua organização. Então, deu-se o nome de “Cerco de Jericó” a esta iniciativa.

O padre-diretor de Jasna Gora aprovou o projeto, mas não queria que se realizasse em maio por causa dos preparativos para a visita do Santo Padre. Dizia ele: “Seria melhor em abril.” “Mas a Rainha do Céu deu ordens para se organizarem esses Rosários permanentes na primeira semana de maio”, respondeu o Sr. Anatol. O padre aceitou, recomendando-lhe que fossem evitadas perturbações.

A Santíssima Virgem sabia bem que o Cerco de Jericó em maio não iria perturbar a visita do Papa, porque ele não viria. E, logo a seguir, as autoridades recusaram o visto de entrada no país ao Santo Padre, como tinham feito a Paulo VI em 1966. Consternação geral em toda a Polônia! O Papa não poderia visitar a sua Pátria.

Foi, então, com redobrado fervor que se organizou o “assalto” de Rosários. E, no dia 7 de maio, ao mesmo tempo que terminava o Cerco, caíram “as muralhas de Jericó”. Um comunicado oficial anunciava que o Santo Padre visitaria a Polônia de 2 a 10 de junho. Sabe-se como o povo polonês viveu esses nove dias com o Papa, o “seu” Santo Padre, numa alegria indescritível!

No dia de 10 de junho, João Paulo II terminava a sua peregrinação, consagrando, com todo Episcopado polonês, a nação polaca ao Coração Doloroso e Imaculado de Maria, diante de um milhão e quinhentos mil fiéis reunidos em Blonic Kraskoskic. Foi a apoteose!

Depois dessa estrondosa vitória, a Santíssima Virgem ordenou que se organizassem Cercos de Jericó todas as vezes que o Papa João Paulo II saísse em viagem apostólica. “O Rosário tem um poder de exorcismo”, dizem os nossos amigos da Polônia, “ele torna o demônio impotente.”

Por ocasião do atentado contra o Papa, em 13 de maio de 1981, os poloneses lançaram de novo um formidável “assalto” de Rosários e obtiveram o seu inesperado restabelecimento. Mais uma vez, as muralhas de ódio de Satanás se abatiam diante do poder da Ave-Maria.

Em várias partes do mundo estão sendo realizados agora Cercos de Jericó. A 2 de fevereiro de 1986, aquela mesma alma privilegiada recebia outra mensagem da Rainha Vitoriosa do Santíssimo Rosário: “Ide ao Canadá, aos Estados Unidos, à Inglaterra e à Alemanha para salvar o que ainda pode ser salvo.” Nossa Senhora pede que se organizem os Rosários permanentes e os Cercos de Jericó, se queremos ter certeza da vitória.

Assim pode-se organizar grupos de pessoas que se revezem de períodos em períodos de tempo, para que seja rezado o Rosário permanentemente durante as 24 horas durante os sete dias em que é feito o cerco de Jericó.

terça-feira, 15 de março de 2011

Número de mortos após terremoto e tsunami aumenta para 3.373 no Japão

O terremoto e tsunami que atingiram o Japão na última sexta-feira (11) deixaram até agora, segundo a Polícia Nacional japonesa, 3.373 mortos e 6.746 desaparecidos. Segundo o balanço, há ainda 1.897 feridos. Balanço anterior falava em 2.414.


Outros terremotos secundários atingiram o Japão nesta terça-feira (15), segundo o Serviço de Pesquisas Geológicas dos EUA. Dois deles mais fortes, de magnitudes 6 e 6,1.

Os novos abalos puderam ser sentidos em Tóquio, onde prédios balançaram. A agência meteorológica do Japão informou que o nível do oceano pode mudar, mas que não há expectativa de danos.

Emergência nuclear


Além dos desaparecidos, desabrigados e feridos pelo terremoto e tsunami, o Japão ainda enfrenta uma crise nuclear, com explosões nos reatores do complexo de Fukushima. Dados japoneses indicam que os índices de radioatividade caíram drasticamente na usina nuclear mais danificada pelo terremoto da semana passada, disse a agência nuclear da ONU nesta terça-feira.
O primeiro-ministro Naoto Kan pediu que as pessoas não saiam de casa num raio de 30km em torno da usina - área onde vivem 140 mil moradores. Essa é a mais grave crise nuclear no planeta desde o acidente na usina de Chernobil, na Ucrânia, em 1986.


Fonte: globo.com

segunda-feira, 14 de março de 2011

Encontrados 2.000 corpos na costa japonesa de Miyagi, diz agência

Cerca de 2.000 corpos foram encontrados nesta segunda-feira (14) na província de Miyagi, no Japão, informa a agência local de notícias Kyodo.



Gosta Japonesa de Miyagi
 A localização dos corpos vai aumentar significativamente o número de mortos no país após ser atingido, na sexta-feira (11), por um potente terremoto de 8,9 graus de magnitude e um devastador tsunami.

A polícia confirma, por enquanto, mais de 1.300 mortos e mais de 1.400 desaparecidos nas áreas afetadas.

Cerca de 1.000 corpos foram encontrados próximos à praia em Ojika, região mais atingidas da península, e outros 1.000 corpos foram encontrados na cidade de Minamisanriku. Na região, o governo da província não tem conseguido contato com cerca de 10 mil pessoas, quase metade da população local.


O número oficial de mortes exclui cerca de 200 corpos encontrados em Sendai, a capital de Miyagi, que ainda não foram recuperados pelas equipes de resgate, devido ao difícil trabalho no meio dos entulhos e destroços.

Fonte: Globo.com

Oração Necessária


Orem pelo Japão, Orem pelo Mundo . Pai, eu te imploro! vai lá onde eu não posso ir, e tome conta de cada uma dessas pessoas. Eu sei que são muitas, mas acredito em ti! Acalme cada alma e coração desesperado, por favor! . Minhas mãos estão atadas e o que eu posso fazer agora é orar pedindo por tua ajuda e enviando pensamentos bons aos que precisam!

O Grupo de Oração Avivamento do Pentecostes está em orações, junte a nós...

Deus te abençoe

domingo, 13 de março de 2011

Número de mortos por terremoto e tsunami passa de 1.300 no Japão

O terremoto de magnitude 8,9 seguido de um tsunami na sexta-feira deixou pelo menos 1.353 mortos e 1.085 desaparecidos no Japão, segundo o balanço mais recente da Polícia Nacional.
Mas as autoridades admitem que o número de vítimas deve ficar bem maior.

A polícia da província de Miyagi afirmou que estima que mais de 10 mil pessoas tenham morrido só lá.
A província tem uma população de 2,3 milhões e é uma das três mais afetadas pelo desastre.

Em paralelo aos trabalhos de resgate na devastada região costeira, cresce a preocupação com a situação na usina nuclear de Fukushima, onde há risco de uma nova explosão.
Também foi decretado estado de emergência na usina de Onagawa, onde o índice de radioatividade estava acima do permitido.
E o sistema de resfriamento do segundo reator da usina de Tokai, a 120 km de Tóquio, parou de funcionar.
O país também prepara-se para enfrentar cortes programados de energia a partir de segunda. Segundo o governo, o objetivo é evitar blecautes maiores.

 Fonte: Globo.com

Evangelizando através da arte

Aconteceu neste sábado (12 de março de 2011), a peça teatral "Conversão" apresentada pelo Ministério de Artes do Grupo de Oração Avivamento do Pentecostes. A peça mostrou a realidade das famílias que convivem com pessoas viciadas em álcool, drogas e rebeldia. A peça mostrou uma senhora casada, mãe de dois filhos e com um esposo alcolátra, no caso somente ela conhecia a Deus e todos seus esforços se colocavam em volta de sua família, pois mesmo com as dificuldades e perseguições ela nunca deixou de confiar nas promesas de Deus para a vida de sua família. Sua casa era cheia de influências diabólicas onde o inimigo espiritual incentivava a sua família a continuarem no caminho da perdição e dizendo que logo logo estariam juntos com ele em sua morada, com exceção de "Márcia", mulher convertida. Certo dia, após muita insistência, "Márcia" conseguiu levar toda a sua família para o grupo de oração no qual ela teve seu encontro com Deus, e toda a sua família, ouvindo a palavra, e recebendo a intercessão do grupo tiveram o seu encontro pessoal com Cristo e assim iniciou-se todo o processo de conversão, daí por diante a família de "Márcia" nunca mais foi a mesma, louvaram e bendizeram a Jesus pelo feito em suas vidas... As tentações continuaram, mas agora não só pra "Márcia", mas pra toda sua família, sendo que agora a um diferencial, todos aceitaram Deus como o Senhor de suas vidas, e diariamente conseguem vencer as tribulações e dificuldades que aparecem. POIS ACREDITARAM NA PROMESSA...

Confira...


sábado, 12 de março de 2011

PESAR DE BENTO XVI PELAS VÍTIMAS DO TERREMOTO E TSUNAMI NO JAPÃO

Cidade do Vaticano, 12 mar (RV) – O terremoto de 8,9 graus na escala Richter que assolou o nordeste do Japão, nesta sexta-feira, deixou pelo menos 703 três mortos, segundo um balanço provisório feito neste sábado, mas o Governo japonês acredita que mais de mil pessoas morreram na tragédia.


Além disso, cresce o alarme nuclear no Japão depois que a central nuclear de Fukushima ficou gravemente danificada pelo terremoto. Este foi o pior abalo sísmico da história do Japão.

O Papa expressou seu pesar pelas vítimas do terremoto e do tsunami no Japão. Num telegrama assinado pelo Secretário de Estado, Cardeal Tarcisio Bertone, e enviado ao Arcebispo de Osaka, Dom Leo Jun Ikenaga, presidente da Conferência Episcopal japonesa, Bento XVI expressa sua proximidade à população atingida por esses trágicos eventos e garante suas orações pelas vítimas e seus familiares.

Bento XVI abençoa e expressa sua solidariedade a todos aqueles que estão trabalhando nas operações de resgate. (MJ)





Terremoto e tsunami já mataram mais de 500 no Japão, diz polícia

A Polícia do Japão elevou neste sábado (12) para 503 o número de mortos após o terremoto de magnitude 8,9 que abalou a coista nordeste do país na véspera, gerando um devastador tsunami, que varreu partes da costa da ilha de Honshu.

Também há 704 desaparecidos e 1.040 feridos.

Mais de 5 milhões de residência continuavam sem energia, e mais de um milhão, sem água potável.

O número de vítimas, porém, ainda não é definitivo e pode, de acordo com estimativa do próprio governo, superar os mil mortos. A agência Kyodo estima 1.600 mortos.
Militares encontraram entre 300 e 400 corpos no porto de Rikuzentakata, informou o Exército neste sábado.

O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, informou que 50 mil militares se dedicarão aos trabalhos de resgate nas províncias afetadas do nordeste do país.

Cerca de 190 aviões e 25 navios já foram destacados para as tarefas de busca, nas quais forças americanas colaborarão com seus navios para o transporte de efetivos do Exército japonês.

Na província oriental de Iwate, algumas cidades foram varridas do mapa pelo tsunami originado pelo tremor.

Em Sendai, cidade com 1 milhão de habitantes que é capital da província de Miyagi, entre 200 e 300 pessoas se afogaram devido ao tsunami, mas seus corpos ainda não puderam ser recuperados, segundo a polícia local.

Segundo a "Kyodo", há pelo menos 3.400 edifícios destruídos no Japão devido ao terremoto, que causou ainda pelo menos 200 incêndios no território japonês.

A companhia de eletricidade japonesa Tokyo Electric Power (Tepco) informou neste sábado (12) que uma explosão atingiu a área da usina nuclear da cidade de Okumamachi, na província de Fukushima, segundo a agência Kyodo. A explosão foi mostrada em imagens da TV pública NHK. Segundo a empresa, quatro pessoas ficaram feridas.

12/03/2011 06h08 - Atualizado em 12/03/2011 08h23

sexta-feira, 11 de março de 2011

Corrente de Oração

Pai Nosso que estais no céu,
santificado seja o vosso nome,
vem a nós o vosso reino,
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no céu.

O pão nosso de cada dia nos daí hoje,
perdoai-nos as nossas ofensas,
assim como nós perdoamos
a quem nos tem ofendido,
não nos deixei cair em tentação
mas livrai-nos do mal.

Amém.

Jesus mesmo nos ensinou a orar, como Ele o fez por nós, carregando todas as nossas iniquidades, nossos pecados e transgueções... As marcas que Ele leva em seu corpo, são marcas de amor... Deus nos ensinou a importância da oração, do amor mutuo, da misericórdia...

Por isso meus irmãos é importante a oração por aqueles que sofrem, pelos que são marginalizados, excluidos, sofredores solitários, convidamos você a mais uma vez apresentar em suas orações os que mais necessitam, hoje os nossos irmãos do Japão, tão distantes de nós, mas tão pertos ao mesmo tempo, na dor, no sofrimento, no sentimento de destruição, de solidão...

Deus abençoe seu coração e a disponibilidade de atender ao chamado do Senhor...
Estamos em oração por você...

Japão tem mais de mil mortos e desaparecidos no terremoto

TÓQUIO, 11 Mar 2011 (AFP)

O terremoto de 8,9 graus seguido por tsunami que atingiu o Japão na sexta-feira deixou mais de mil mortos e desaparecidos, segundo o último levantamento da polícia.


No total, 402 corpos já foram encontrados em diferentes localidades do norte e do leste do Japão, incluindo 200 no litoral de Sendai, na prefeitura de Miyagi, atingido por uma tsunami de 10 metros.

Além dos 402 mortos, há 673 desaparecidos e 991 feridos, informou a polícia às 06H45 local deste sábado, acrescentando que há dificuldades para se realizar uma avaliação precisa devido ao grande número de áreas atingidas.

A imprensa japonesa teme um grande número de mortos na ilha de Honshu, na costa nordeste do país, onde ondas monstruosas destruíram mais de 3.000 casas.

Os temores de que o número de mortos deve subir aumentaram depois que um navio com 100 pessoas a bordo foi arrastado, diversos trens estão desaparecidos, e uma represa rompeu, arrastando mais casas.

O ministro da defesa informou que em torno de 1.800 casas em Minamisoma, na prefeitura de Fukushima, estão destruídas, enquanto as autoridades do Sendai revelaram que 1.200 casas foram atingidas pelo tsunami.

Na pequena cidade de Ofunato, mais ao norte, 300 casas foram destruídas ou arrastadas.

Mais de 80 incêndios ocorrem nos arredores de Tóquio e nas prefeituras de Iwate, Miyagi, Akita e Fukushima, informou a Kyodo, citando o Departamento de Bombeiros japonês.

O terremoto foi o mais forte já registrado no país.

Tremor de magnitude 6,6 atinge Tóquio; não há registro de danos

Atualizada às 16h40.


Numa das dezenas de réplicas do grande tremor de magnitude 8,9 que atingiu o Japão, um terremoto de magnitude 6,6 foi sentido na região central do país. Em Tóquio, muitos prédios balançaram mas não houve registro de danos.

De acordo com a Agência Meteorológica do Japão o tremor ocorreu numa profundidade de 10 km, e teve seu epicentro cerca de 170 km ao norte da capital do Japão.

"O que vimos era apavorante", diz brasileiro; leia relatos sobre tremor

350 mil brasileiros vivem no Japão; veja telefones de informações

Tente localizar alguém com a ferramenta do Google

Embora não tenha havido registro de danos ou vítimas até o momento, este último tremor chamou a atenção dos japoneses por ser o primeiro das dezenas de réplicas a ocorrer numa região completamente diferente do terremoto que devastou a parte leste do país.

DEVASTAÇÃO


A polícia japonesa afirmou nesta sexta-feira que ao menos 331 pessoas morreram e outras 531 estão desaparecidas depois que um terremoto avassalador de magnitude 8,9 atingiu o país, causando um tsunami. O impacto do tremor, suas dezenas de réplicas, e as ondas gigantes causaram ainda o rompimento da represa Dam, em Fukushima, no nordeste do país, alagando diversas casas. As autoridades temem que o número final de mortos ultrapasse mil.

Segundo a agência de notícias japonesa Kyodo, a polícia reduziu o balanço confirmado de mortos de 137 para 131. Outros cerca de 200 ou 300 corpos foram encontrados na cidade costeira de Sendai, a mais próxima do epicentro. Aparentemente, as pessoas morreram afogadas. A dimensão dos danos ao longo de uma extensa faixa costeira indica que o número de mortos pode aumentar significativamente.

A polícia disse ainda que ao menos 627 pessoas ficaram feridas.
O embaixador brasileiro no Japão, Marcos Galvão, afirmou nesta sexta-feira à Folha.com que ainda não há notícias de vítimas brasileiras. Segundo ele, as províncias mais atingidas foram Miyagi, Iwate e Fukushima, onde o número de brasileiros é cerca de 800.
A Kyodo informou ainda que um número não especificado de casas ficou sob a água depois do rompimento da represa Dam em Fukushima. Não há informações ainda se havia moradores na área afetada ou qual a extensão dos danos.
A cidade foi uma das mais afetadas e teve 3.000 moradores retirados por danos a um sistema de resfriamento da usina nuclear Fukushima Daiichi, da Tokyo Electric Power. Os trabalhos para reparar o problema já foram iniciados..

"Nós temos uma situação em que um dos reatores não pode ser esfriado", disse o porta-voz do governo, Yukio Edano. "Nenhuma radiação vazou. O incidente não impõe riscos ao ambiente no momento", garantiu.

Além do tremor, o pior a atingir o Japão e um dos sete mais fortes do mundo, um tsunami de sete metros devastou a costa leste do Japão, deixando um rastro de destruição e arrastando carros, navios e até mesmo casas, além de causar incêndios fora de controle.
O terremoto ocorreu às 14h46 da hora local (2h46 em Brasília) e teve seu epicentro no Oceano Pacífico, a 130 quilômetros da península de Ojika, e a uma profundidade de 24,4 quilômetros, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês).
Desde então, mais de 50 réplicas atingiram o país, muitas delas acima de magnitude 6. O USGS utiliza uma medição baseada na escala aberta de Magnitude de Momento, que mede a área da falha que se rompeu e a totalidade de energia liberada. Nesta escala, um terremoto de magnitude 6 ou superior pode causar danos significativos em áreas populosas.
Horas depois, um tsunami atingiu o Havaí (EUA), sem causar maiores danos. Alertas foram enviados por todo o oceano Pacífico, desde a América do Sul, canadá, Alasca (EUA) e toda a costa oeste dos EUA. A Indonésia, o Havaí e as Filipinas, entre outros, determinaram a desocupação de áreas costeiras. Países da região como Taiwan, Austrália e Nova Zelândia, no entanto, já suspenderam o alerta.
Por causa do tsunami, a população japonesa foi orientada a fugir de áreas costeiras para terrenos mais elevados.
Foram registrados incêndios em pelo menos 80 lugares, segundo a agência de notícias Kyodo. A Kyodo também informou que uma embarcação com cem pessoas naufragou por causa do tsunami.

TEMOR

"Eu fiquei apavorado e ainda estou com medo", disse Hidekatsu Hata, 36 anos, gerente de um restaurante no bairro de Akasaka, em Tóquio. "Eu nunca vivi um terremoto dessa magnitude antes."
Em Tóquio, os edifícios sacudiram violentamente. Uma refinaria de petróleo perto da cidade, em Chiba, estava em chamas, com dezenas de tanques de armazenamento sob ameaça.

A emissora NHK mostrou chamas e colunas de fumaça negra saindo de um prédio em Odaiba, um subúrbio de Tóquio, e trens-balas que seguiam para o norte do país parados.


Fumaça escura também encobria uma região industrial em Yokohama. A TV mostrou moradores da cidade correndo para deixar prédios atingidos pelo tremor, protegendo as cabeças com as mãos enquanto destroços caiam sobre elas.

"O prédio sacudiu por bastante tempo e muitas pessoas na redação pegaram seus capacetes e se esconderam debaixo da mesa", disse a correspondente da agência de notícias Reuters em Tóquio Linda Sieg.

"Isso foi provavelmente o pior que eu já vivi desde que vim morar no Japão há mais de 20 anos".

O tremor dividiu uma rodovia perto de Tóquio e derrubou vários prédios no nordeste japonês. Um trem estava desaparecido na região litorânea atingida pelo tsunami.
Impressionantes imagens de TV mostraram o tsunami carregando destroços e incêndios em uma grande faixa litorânea perto da cidade de Sendai, que tem cerca de 1 milhão de habitantes. Navios foram erguidos do mar e jogados no cais, onde ficaram caídos de lado. Sendai fica a 300 quilômetros de Tóquio, e o epicentro do tremor, no mar, não fica muito distante dessa região.

Jesse Johnson, americano que vive em Chiba, norte de Tóquio, estava comendo em um restaurante de sushi com sua mulher quando sentiu o tremor. "No começo, eu não senti nada demais, mas então continuou e continuou. Então eu levantei, peguei minha mulher e fomos para debaixo da mesa", disse à agência de notícias Associated Press.

"Eu vivi no Japão por dez anos e eu nunca senti nada assim antes. As réplicas continuam vindo. Chegou ao ponto no qual eu não sei se sou eu quem está tremendo ou um terremoto".


EMERGÊNCIA

Um navio que levava cem pessoas foi levado pelo tsunami, de acordo com a agência Kyodo, e imagens de TV mostraram a força da água, escurecida pelos destroços, carregando casas e carros e levando embarcações do mar para a terra.
Algumas usinas nucleares e refinarias de petróleo foram paralisadas, e havia fogo em uma refinaria e numa grande siderúrgica.
O governo declarou situação de emergência como precaução. O primeiro-ministro Naoto Kan disse a políticos que eles precisam "salvar o país" após o desastre, que segundo ele causou danos profundos em toda a faixa norte do país.
O tremor aconteceu pouco antes do fechamento do mercado em Tóquio, derrubando o índice Nikkei para a cotação mais baixa em cinco semanas. O desastre também prejudicou mercados em outras partes do mundo.


Cerca de 4,4 milhões de imóveis ficaram sem energia no norte do Japão, segundo a imprensa. Um hotel desabou na cidade de Sendai, e há temores de que haja soterrados.

A gigante eletrônica Sony, um dos maiores exportadores do país, fechou seis fábricas, informou a Kyodo. Jatos da Força Aérea foram deslocados para a costa nordeste para determinar a extensão dos danos.

O Banco do Japão (Banco Central) prometeu medidas para assegurar a estabilidade do mercado financeiro, mas o iene e as ações de empresas japonesas registraram queda.

Novo Índice de Mortes no Japão

O terremoto de 8,8 pontos na Escala Richter que atingiu o Japão nesta sexta-feira (11), segundo a Agência de Gerenciamento de Desastres e Incêndio, é considerado um dos maiores da história do país.

Pelo menos 337 pessoas morreram e 531 estão desaparecidas, segundo novo balanço a polícia. Segundo a agência de notícias Kyodo, o número de mortos pode chegar 1.000.

O Ministério da Defesa do país informou que 1.800 casas foram destruídas na localidade de Fukushima, de acordo com a Kyodo.

Apenas em Sendai, uma das cidades mais afetadas pelo tremor, mais de 200 corpos foram encontrados pela polícia na praia, segundo a agência de notícias local Jiji Press.



Tsunami no Japão (11 de Março de 2011)

O terremoto de 8,9 pontos na Escala Richter que atingiu o Japão nesta sexta-feira (11), segundo a Agência de Gerenciamento de Desastres e Incêndio, deixou pelo menos 60 mortos, segundo a Polícia Nacional, e é considerado um dos maiores da história do país. A Agência de Gerenciamento de Desastres e Incêndio, em seu boletim mais recente, apontava pelo menos 32 mortos.

O terremoto gerou um tsunami que invadiu cidades da costa leste do Japão com ondas de até 10 metros que arrastaram barcos de pesca e outras embarcações pelas cidades. Vários veículos e casas foram submersos pelas ondas.
As comunicações no Japão estão prejudicadas. Os celulares estão funcionando com limitações e a telefonia fixa, em Tóquio, com alguma irregularidade.

O metrô da capital japonesa foi paralisado, os carros detidos nas estradas, os aeroportos foram fechados e os prédios foram evacuados entre sons das sirenes e chamadas à evacuação.

A refinaria de petróleo Cosmo, na cidade de Chiba, perto de Tóquio, pegou fogo, com as chamas de até 30 metros de altura. Incêndios em refinarias de outras cidades também foram reportados.

De acordo com agências de notícias, este é o maior tremor que atinge o país em sete anos, e o 7º maior na história, segundo dados do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). Já a Agência de Metereologia Japonesa afirmou que este foi o terremoto mais forte registrado no Japão.

Após o tremor, a cidade de Tóquio foi atingida por uma forte réplica de magnitude 6,7 na Escala Richter. A princípio, o terremoto foi considerado de 7,9 pontos e, posteriormente, de 8,8 pontos pelo Departamento de Pesquisas Geológicas dos EUA.

As vítimas do terremoto incluem um homem de 67 anos, esmagado por uma parede, e uma idosa, atingida pelo teto da própria casa, que desabou, ambos na região de Tóquio. Outras três pessoas morreram soterradas dentro de casa em Ibaraki, a nordeste da capital, segundo informações da Agência de Gerenciamento de Desastres e Incêndio.

O epicentro do terremoto foi registrado a 400 km de Tóquio, a uma profundidade de 32 km. Os primeiros tremores foram identificados às 14h46 (2h46, horário de Brasília).

O último terremoto de grandes proporções registrado no Japão aconteceu em 1932, em Kanto. O tremor de magnitude 8,3, matou 143 mil pessoas, segundo o USGS. Em 1996, um tremor de magnitude 7,2, em Kobe, deixou 6.400 mortos.

Cidades abaladas

O terremoto abalou prédios em Tóquio e fez com que as autoridades emitissem um alerta sobre tsunamis, avisando que as ondas podem atingir até 6 metros de altura. O sismo provocou 14 incêndios em edifícios da capital japonesa.

A metrópole japonesa está condicionada a suportar fortes terremotos sem que se produzam danos materiais e sua legislação proíbe, por exemplo, que os edifícios estejam em contato para evitar que um arraste o outro durante os sismos.

Em Sendai, uma das cidades mais atingidas, edifícios ficaram em chamas, o aeroporto, no distrito de Miyagi, foi fechado depois de ser inundado com carros e demais veículos que estavam nos arredores durante o tremor, e as estradas estão repletas de lamas. O governo enviou barcos da Força Naval do país para a área. Segundo informações da agência de notícias local Jiji Press, entre 200 e 300 corpos foram encontrados pela polícia em uma praia da cidade.

Um trem de passageiros da empresa East Japan Railway Co. está desaparecido, segundo informou a agência japonesa Kyodo. O trem estava perto da estação de Nobiru, no percurso que liga Sendai a Ishinomaki, no momento do terremoto.

O fornecimento de energia elétrica foi interrompido em Tóquio e regiões vizinhas, afetando cerca de 4 milhões de residências. Por precaução, prédios foram evacuados.

Imagens do canal de televisão NHK registraram fumaça saindo de um prédio em Odaiba, bairro de Tóquio, logo após os tremores. O mesmo canal exibiu outra reportagem na qual carros e barcos foram varridos na prefeitura de Fukushima, após o tremor.

Diversas pessoas ficaram feridas na queda do telhado de um edifício no centro de Tóquio onde 600 estudantes participavam de uma cerimônia de entrega de diplomas, de acordo com os bombeiros.

O serviço de trem-bala para a região norte do país foi suspenso e as atividades do aeroporto Narita, em Tóquio, estão interrompidas. Outras fontes dizem que o serviço de trens e aviões não está funcionando “em grande parte do país”, segundo as agências de notícias.

Outras imagens mostram o nível da água subindo rapidamente na cidade costeira de Miyako, na prefeitura de Iwate. Dezenas de carros estavam boiando nas águas do porto e vários barcos estão à deriva. O parque de diversões Disney de Tóquio também ficou inundado por causa do tsunami.
O governo do Japão informou que o país emitiu um estado de emergência na usina nuclear de Fukushima devido a uma falha no seu sistema de resfriamento registrado após o tremor que atingiu a costa leste e foi seguido de um tsunami. O governo mandou evacuar 2.000 pessoas que residem nos arredores da usina.

O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, afirmou que o terremoto causou "maiores danos" no nordeste do país, mas que as instalações de energia nuclear na área não foram atingidas e não há risco de vazamento de material radioativo. O chefe de gabinete Yukio Edano afirmou que o estado de emergência foi uma precaução.

Em Viena, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) informou que as quatro usinas nucleares japonesas situadas perto da área atingida pelo terremoto foram fechadas por segurança.

A agência de notícias Kyodo disse que um incêndio ocorreu na usina nuclear Onagawa, da Tohoku Electric Power Company, no nordeste do Japão após o terremoto.

Em outro incidente, a província de Fukushima, local de uma usina nuclear da Tokyo Electric Power, disse nesta sexta-feira que o sistema de resfriamento do reator estava funcionando, negando uma informação anterior de que a instalação teve problemas.
Segundo nota da Embaixada do Brasil em Tóquio, não há notícias de brasileiros feridos pelo terremoto. Hoje, cerca de 260 mil brasileiros vivem no Japão. Ainda segundo a embaixada, a área nordeste do Japão, que foi mais atingida pelo tremor, tem um número reduzido de cidadãos brasileiros.
A embaixada também informa que está trabalhando em regime de plantão e disponibilizou um endereço de email e um telefone para maiores informações:

Email da Embaixada: comunidade@brasemb.or.jp
Telefone para casos de emergência:00 xx 81 3 3404-5211

Tremores

A região onde se encontra o Japão foi atingida por outros terremotos durante a semana. Na quarta-feira, a costa norte do país foi atingido por um terremoto de 7,3 pontos localizado no Oceano Pacífico, que não deixou danos. Um dia depois, várias réplicas, a maior delas com magnitude de 6,8 pontos na escala Richter, voltaram a sacudir a costa nordeste do Japão.

Terremotos são comuns no Japão, o país que registra a maior atividade sísmica. O país está localizado em uma área chamada de "Anel de Fogo", região onde ocorrem 90% dos tremores de todo o mundo.

O Japãp contabiliza cerca de 20% dos terremotos do mundo com magnitude acima de 6 pontos na escala Richter.

*Com agências internacionais

Que todos se coloquem em orações, por este povo...